Sesap participa da Expo Saúde RN‏

Sesap participa da Expo Saúde RN


A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) participa, até este domingo (27), da Expo Saúde RN, no Centro de Convenções de Natal. O evento, cujo tema central é “Informação é Prevenção”, tem o objetivo de divulgar palestras, novos produtos, tecnologias e serviços ligados a área de saúde.

No evento, a Sesap comparece com stands da Central de Transplantes do Rio Grande do Norte, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) , Centros de Reabilitação Infantil e Adulto (CRI e CRA) e Hemonorte, que está aproveitando a oportunidade para prestar esclarecimentos sobre a doação de sangue e de medula óssea.

O Centro de Informação Toxicológica (CIT), ligado ao Hospital Giselda Trigueiro, está presente na Expo Saúde através de uma apresentação de sua coordenadora, a farmacêutica Maria Margareth Teixeira Gomes, na qual além de falar sobre o uso racional de medicamentos e Toxicologia, faz um relato sobre a experiência do próprio CIT.
O CIT é um serviço de utilidade pública que tem a missão de prestar informações e orientações toxicológicas em regime de urgência, não só aos profissionais de saúde (tanto de hospitais públicos, quanto privados), como também a qualquer pessoa que tenha sido intoxicada por medicamentos, praguicidas, plantas tóxicas ou acidentalmente por animais peçonhentos e necessite de cuidados médicos. Qualquer pessoa pode entrar em contato diretamente com o CIT através do telefone 3232-7969 e falar com o plantonista. O serviço está disponível 24h. Outras informações também podem ser obtidas através do e-mail: cithgt@rn.gov.br.
A Expo Saúde acontece no Centro de Convenções, até domingo (27), sempre das 14h às 22h.
Anúncios

CONVOCAÇÃO NEGOCIAÇÃO SALARIAL‏

CONVOCAÇÃO

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte convida todos a comparecer a primeira mediação da campanha salarial 2010/2011 na Procuradoria Regional do Trabalho, situada à Rua Dr. Poty Nóbrega, 1941 – Lagoa Nova(duas ruas a direita, após o Nordestão da Salgado Filho) no dia 3 de março, às 9h. Lembramos que esse é mais um recurso da entidade para tentar arrancar um aumento digno para a categoria, uma vez que durante as negociações  na Superintendência Regional do Trabalho (antiga DRT) conseguimos apenas uma proposta de 5% por parte da patronal, o equivalente a R$ 45.

 

Os procuradores já nos avisaram que a força é dos trabalhadores, ou seja, a mobilização de toda a classe durante a mediação é de vital importância para o sucesso da nossa campanha. Precisamos fechar logo um acordo para pensar na campanha salarial 2011. Visto que o objetivo desta gestão sindical é a valorização profissional dos jornalistas do RN.

 

Informamos que qualquer que seja o acordo fechado será retroativo ao mês de setembro, contando também no décimo terceiro salário. O acumulado será pago em três parcelas, conforme o acordo já estabelecido na SRT, sem prejuízo para os profissionais.

 

Reforçamos o convite a todos a comparecer à negociação, e mostrar sua indignação pelo menor salário de jornalista do país.

 

Só a luta nos leva a vitória

Diretoria Sindjorn

Ação preventiva contra DST/Aids acontece no Leide Morais‏

Ação preventiva contra DST/Aids acontece no Leide Morais

Antecipando o período da folia de Carnaval, o Centro de Saúde Reprodutiva Prof. Leide Morais, por meio do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), realiza nos dias 28 de fevereiro e 1º de março, uma ação preventiva às doenças sexualmente transmissíveis.

Nestes dois dias, a partir das 8h, serão feitos os testes rápidos de diagnóstico de HIV, com aconselhamento psicológico e a distribuição gratuita de preservativos, com o apoio do Programa Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Mais informações no telefone 3232-6166, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30. O Centro de Saúde Reprodutiva Prof. Leide Morais fica na Rua Fonseca e Silva, 1129, Alecrim.

Secretário da Saúde visita Hospital Tarcísio Maia em Mossoró

O secretário estadual da Saúde Pública do RN, Domício Arruda, visitou nesta quarta-feira (16) o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), o Hemocentro, o Hospital Regional da Polícia, o Centro Clínico Governador Lavoisier Maia e o SAMU de  Mossoró.  O HRTM integra a rede assistencial da SESAP.

A visita ao Hospital Regional Tarcísio Maia também contou com as presenças da subsecretária de planejamento e gestão da Secretaria de Estado da Saúde Pública, Maria das Dores Burlamaqui de Lima, da gerente da II URSAP, Iranilde de Oliveira Campos, do diretor geral Ney Robson Vieira de Alencar, do diretor técnico, Thiago Abrantes Barbosa, do diretor médico Milanez Cavalcanti, do secretário municipal da cidadania, Francisco Carlos Carvalho Melo, do gerente executivo da saúde, Benjamim Bento de Araújo Neto, dos coordenadores do SAMU Metropolitano, Luiz Roberto e Rodrigo Azevedo, do chefe de ortopedia da SESAP, Jean Válber e do diretor do Hospital Regional de Apodi, IvanildoLima.

O secretário Domício Arruda veio conhecer de perto os problemas da unidade hospitalar e iniciar o trabalho de implantação de políticas para recuperar o serviço de Saúde Pública na região Oeste do Estado.

Segundo a subsecretária de planejamento e gestão da Sesap, Maria das Dores há uma proposta de garantir a funcionalidade dos hospitais regionais de Assu, Caraúbas, Apodi e Pau dos Ferros, como forma de melhorar a funcionalidade do HRTM que já é referência na região Oeste do Estado nos tratamentos de neurocirurgia e ortopedia.

“Atualmente no HRTM há 60 pacientes na fila de espera para cirurgias eletivas na unidade e 87 que passaram pelo hospital e estão aguardando em casa”, informou o diretor técnico Thiago Abrantes Barbosa.

A nova direção recebeu metas da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) para melhorar a qualidade e ampliar os serviços do hospital.

Segundo o diretor geral do Hospital Tarcísio Maia, Ney Robson, há um Plano de Ação que está sendo implantado no hospital e é resultado de uma série de avaliações realizadas pela atual administração. As pri­mei­ras e prin­ci­pais me­di­das desse plano já estão em vigor e já co­me­çam a dar re­sul­ta­dos. São elas: par­ce­ria com a Pre­fei­tu­ra Mu­ni­ci­pal de Mos­so­ró, com o Hos­pi­tal Regional da Po­lícia Militar, com o Go­ver­no do Es­ta­do, rea­li­za­ção dos mu­ti­rões ci­rúr­gi­cos e ado­ção de novos pro­ce­di­men­tos in­ter­nos, que re­sul­te na in­je­ção de re­cur­sos nas con­tas do hos­pi­tal.

“A nossa maior in­ten­ção e a orien­ta­ção da go­ver­na­do­ra é aca­bar de vez com essas filas de es­pe­ra des­ses pa­cien­tes que estão so­fren­do na es­pe­ra pelo aten­di­men­to ade­qua­do”, disse o diretor Ney Rob­son.

“O HRTM tem 25 anos de fundação e a sua es­tru­tu­ra é a mesma desde a sua inau­gu­ra­ção, com res­sal­va para al­gu­mas ade­qua­ções e re­for­mas. Lu­ta­re­mos por mu­dan­ças e por um hos­pi­tal que possa aten­der as ne­ces­si­da­des da po­pu­la­ção que busca por ele ser aten­di­do. A prio­ri­da­de da nossa ad­mi­nis­tra­ção é, so­bre­tu­do, cui­dar da vida des­sas pes­soas que ne­ces­si­tam de aten­di­men­to na saúde pú­bli­ca”.
destaca o diretor Ney Robson.

Para o secretário de estado da saúde pública, Domício Arruda um dos graves problemas enfrentados pelo Tarcísio Maia é a ortopedia. “A ortopedia é um dos graves problemas de assistência no Estado e reflete nas outras especialidades. No Tarcísio Maia há 40 pacientes internados. Estamos encarando este problema e vamos resolvê-lo através de mutirão”, disse o secretário.

“Mossoró necessita de uma UTI pediátrica. É um compromisso da governadora Rosalba Ciarlini a construção de uma unidade materno infantil”, explicou o secretário Domício Arruda.

Depois do Hospital Tarcisio Maia, o secretário e comitiva visitaram as instalações do Hemocentro. Para os técnicos da unidade ele assegurou que haverá um avanço nos hemocentros porque já existem recursos disponíveis.

No Hospital Regional da Polícia Militar o secretário e demais autoridades foram recepcionados pelo médico Inavan Lopes.

O médico Inavan Lopes informou que o Hospital Regional da Polícia Militar (HRPM) dispõe de 20 leitos, um anestesiologista com 20 horas e um pediatra também com 20 horas.

“Vamos ser parceiros com o Hospital Tarcísio Maia, dando suporte aos pacientes de clínica médica e cirurgias eletivas”, disse Inavan Lopes.

Depois o secretário visitou as instalações do SAMU e foi recebido pelo coordenador o médico Luiz Gomes. O SAMU Mossoró conta com uma moto e três ambulâncias cadastradas no Ministério da Saúde.

Para o coordenador geral do SAMU Metropolitano, Luiz Roberto Mossoró necessita de duas equipes com duas motos cada.

Ao final, a prefeita de Mossoró, Fafá Rosado ofereceu um almoço à comitiva no Palácio da Resistência.

 

Texto: Abdias Duque de Abrantes (Assessor de Comunicação Social II URSAP

Incendio no Sebo na av Xavier da Silveira

Incedio

Bombeiros no local

Muita fumaça

Um incêndio provocado por um curto-circuito da rede elétrica atingiram o Sebo Cata Livros, o acidente aconteceu por volta da 05 horas da manha dessa quarta Feira(16/02/2011) um dos mais conhecido aqui da nossa cidade Natal e um dos mais antigo deste da decada 60.O fogo destruiu todo acervo de livros, revistas, cd’s, discos de vinil e outras antiguidades. O sebo localizava-se na Avenida Xavier da Silveira em Morro branco.

O apocalipse em nossos dias

A guerre no Egito

segundo A biblia especificamente o Livro de apocalipse 6  fala de de seis selos.No desenrolar desse selos abertos aparecem os quatro  cavalheiro do apocalipse. O primeiro, o cavaleiro branco. Alguns acretidam que esse cavalheiro seja Cristo, mas existe outra linhqa de pensamento que relata que esse cavalheiro seja o anticristo.  O segundo cavalo é o cavalo vermelho que foi lhe dado uma grande espada que simboliza a guerra, o terceiro é de cor preta com a balança na mão,o quarto é o cavalo amarelo, que significa a morte. Esse cavalo que se faz referência ou que aparece no video enquanto a confução esta acontecendo no Egito.

Eis a questão: Será esse cavalo, o do apocalipse?ou um reflexo de luz na lente? Uma coisa em todo isso é verdadeiro.

Jesus está voltando! isso é Fato.

Veja o video e opine.

http://www.youtube.com/watch?v=lo9JFs55oIE

A oração pode ser mais forte que a medicina?

Você acredita que a força de uma. simples oração possa realmente curar?

Pessoas que acreditam. e oram têm conseguido fantásticos resultados,

mesmo contra doenças como o câncer. Confira.

A oração tem sido usada como uma ferramenta de cura há séculos. A

novidade é a constatação de vários cientistas de que a oração realmente

traz resultados positivos aos tratamentos. João Antônio, um jogador de

futebol amador ficou paralítico após quebrar o pescoço durante uma

partida. Os médicos disseram que ele não andaria novamente; no entanto,

hoje ele anda e já voltou a jogar. Um bebê de 10 meses estava quase

morrendo de pneumonia após um transplante de fígado mal sucedido. Na

época, os médicos lhe deram no máximo 2 dias de vida. Totalmente

recuperado, ele está completando 2 anos de idade.

O que duas pessoas como estas, tão diferentes, têm em comum além da

total recuperação contrária a todas as expectativas? Embora ambas tenham

contado com a ajuda da medicina, a coincidência está no fato de terem

recorrido à oração, que foi o que realmente as curou.

Mas a oração cura? Para os devotos, não é necessário esforço para

convencê-los desta possibilidade. Entretanto, para a maioria dos

céticos, lugar de oração é na igreja e, cura mesmo, só com todos os

recursos da medicina e medicamentos de última geração. Acreditar que uma

pessoa possa curar-se somente através da oração, ou mesmo através de

outras pessoas que estejam orando por ela, lhes parece coisa de fanático

religioso ou de jornais sensacionalistas. E mesmo quando se espera que

um padre ou pastor recomende as orações, você não ficaria surpreso se a

mesma recomendação fosse feita por um médico?

Invocar a ajuda divina tem sido um meio utilizado por diversos povos há

milhares de anos, mas somente agora veio a confirmação científica de

seus resultados. O Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos

comprovou com mais de 250 estudos publicados desde do século XJX, que

existe uma forte e positiva ligação entre a oração e a cura de doenças

graves, como quase todos os tipos câncer, doenças cardiovasculares,

hipertensão, etc. Existem provas de que pacientes que têm familiares,

amigos ou grupos de oração rezando pela sua recuperação, mesmo a

quilômetros de distância, têm demonstrado predisposição a uma cura mais

rápida do que os demais pacientes que não crêem na oração como fonte de

cura.

Marlene Dias organizou uma corrente de oração na cidadezinha de Rochedo,

interior de Minas Gerais, em favor de sua filha Caroline, vítima de

leucemia aos 3 anos de idade. “Obviamente, nós usamos todos os recursos

disponíveis que a medicina podia oferecer”, explica, “mas nós conhecemos

várias crianças com o mesmo tipo de leucemia de Caroline que não

conseguiram se recuperar como ela. A oração, no caso de  Caroline, é que

fez a diferença”, afirma,

Nos Estados Unidos, o Dr. Harold G. Koenig, diretor do programa sobre

saúde e religião da Universidade de Durham, diz que “nós começamos a

acreditar que a fé em um Deus poderoso que escuta, se importa e

responde, pode ter uma enorme importância na cura. Nós não podemos

mensurar o poder divino, mas é possível medir o impacto da fé”, ele

acredita. Provas concretas já existem: uma pesquisa científica feita na

Universidade de Duke, EUA, para explicar a depressão que comumente ataca

as pessoas hospitalizadas, acompanhou cerca de 1.000 pacientes entre os

anos de 1987 a 1989. Destes, os que tinham o hábito da oração, atingiram

um nível de recuperação bem superior.

A maioria dos médicos ocidentais com certeza dirá que substituir uma

droga como a penicilina por oração é uma atitude perigosa e

irresponsável. Os religiosos concordam e dizem que a oração deve ser

utilizada como um complemento à medicina, e não em sua substituição.

As pessoas que acreditam em cura à distância através da oração, não

estão bem certas de como isso funciona. Alguns dizem que ela se dá

através do envio de uma energia subconsciente ainda não identificada.

Outros acreditam no papel da física quântica ou nos “campos

morfogenéticos” acima do espaço e do tempo. Na ausência de uma

informação concreta, permanece o mistério ou, se você preferir, o

milagre.

O mecanismo da prece na qual o próprio doente reza pela sua recuperação

é bem mais fácil de ser entendido. Assim como a meditação, a oração

auxilia na redução da pressão sangüínea, revertendo doenças

coronarianas, além de produzir os mesmos efeitos calmantes e relaxantes.

A oração acalma pois ela inibe a ação dos hormônios   responsáveis pelo

stress. Em circunstâncias normais, esses hormônios são responsáveis pela

preparação para atacar ou fugir em situações de perigo. Em quantidades e

freqüências maiores, podem comprometer o sistema imunológico e aumentar

a probabilidade de ocorrência de várias doenças como úlcera gástrica e

doenças do coração. Pesquisas psiquiátricas comprovam que quem freqüenta

a igreja (inclusive os fumantes) têm pressão sangüínea mais baixa que os

não freqüentadores. Também foi comprovado que os freqüentadores de

igrejas têm 4 vezes menos chances de virem a cometer suicídio.

Depois disso tudo, você talvez esteja inclinado a começar a orar, mas

não sabe como. Na verdade não existem regras, ou o que é certo fazer ou

não. O mais importante é livrar-se de preconceitos e tentar à sua

maneira. Você não precisa ajoelhar-se ou usai- um vocabulário específico

se não se sentir à vontade assim. A forma, lugar ou estilo são escolhas

suas. Pode-se orar em voz alta ou em silêncio, na igreja ou debaixo do

chuveiro. Pode-se orar com uma só palavra ou com uma música. O mais

importante é orar com todo o coração. Há pessoas que deixam o problema

totalmente a cargo de Deus. Outras se posicionam como responsáveis pelo

problema, mas o resolvem pedindo ajuda divina, e existem também outros

que não acreditam que seus problemas possam ser do interesse de Deus e

que a solução deve ser encontrada por si mesmos.

Normalmente, as pessoas que buscam a ajuda divina têm um forte

sentimento de proteção divina, o que as convence a transformar uma crise

em uma oportunidade de crescimento espiritual e de aprendizado sobre

Deus.

Mas, se orarmos para que haja uma cura e ela não acontecer

significa que não rezamos corretamente ou o suficiente? De maneira

alguma. Nós sempre queremos que nossas preces sejam respondidas com um

“sim”, mas nos recusamos a aceitar que um “não” ou um “talvez” também

sejam respostas. Se todas as preces fossem atendidas com um “sim”,

provavelmente quase ninguém teria morrido e a Terra já estaria

superpovoada há milhares de anos. Devemos agradecer por várias de nossas

preces terem sido respondidas com um “não”. Somente a sabedoria de

Deus pode mostrar que um “não”, às vezes, pode ser uma benção no futuro.

Então, faça a sua experiência. Afinal, orar é sempre uma benção por

definição, e melhor, pode lhe trazer saúde!

http://www.elogica.com.br/users/geruza/index1.html –Frank’s Gospel Home Page