Vacinação contra a gripe se encerra nesta sexta feira

A campanha nacional de vacinação contra a gripe, que teve início em 5 de maio, se  encerra nesta sexta feira(01).

De acordo com o Ministério da Saúde, até o momento,  20,6 milhões pessoas foram imunizadas em todo o país. A meta é proteger 24,1 milhões de pessoas deste grupo, que é formado por idosos a partir de 60 anos de idade, gestantes, população indígena, crianças entre seis meses e dois anos de idade e trabalhadores de saúde. O número representa 80% do público, considerado prioritário por ser vulnerável a desenvolver a forma mais grave da doença.

De acordo com o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), no Rio Grande do Norte o grupo prioritário que mais procurou os postos de saúde para vacinação foram os idosos, com 236.718 idosos imunizados; seguidos pelas crianças, 61.871  imunizadas; trabalhadores de saúde, 35.453 imunizados e o grupo das gestantes, com 24.655 imunizados. Totalizando 356.938 pessoas vacinadas, ou 73,69%.

Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e, de 39% a 75%, a mortalidade global. Entre os residentes em lares de idosos, a vacina reduz o risco de pneumonia em cerca de 60%, e o de hospitalização e morte em aproximadamente de 50% a 68%, respectivamente. Os grupos prioritários foram escolhidos de acordo com a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que se baseou em estudos epidemiólógicos e elegeram os mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

 

Ronaldinho não é mais jogador do Flamengo

O relacionamento entre Flamengo e Ronaldinho Gaúcho está na Justiça do Trabalho. No fim desta manhã, o craque ingressou com ação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), do Rio de Janeiro, em que cobra R$ 40.177.140,00 pela quebra de contrato por parte do clube. R10 está com salários atrasados. A advogada nomeada pelo jogador é Gislaine Nunes.

– O Ronaldinho está liberado de treinar, jogar no Flamengo. O juiz já concedeu a liminar – confirmou Gislaine Nunes.

Ronaldinho passou os últimos dias em Porto Alegre, acompanhando a mãe, dona Miguelina, submetida à cirurgia para retirada de um tumor. Esperado para viajar à Teresina, o camisa 10 nem sequer deu notícias ao diretor de futebol Zinho, na última quarta-feira.

Ronaldinho e Patricia falaram-se por telefone pela última vez na segunda-feira à noite. O jogador, portanto, ignorava a ordem de Zinho para que nenhum jogador telefonasse para a presidente antes de esgotar as possibilidades de ter um problema por ele resolvido.

No Piauí, o vice de futebol, Paulo Cesar Coutinho, foi flagrado nesta quarta-feira à noite em vídeo anunciando o afastamento do jogador a um grupo de torcedores. Em seguida, Zinho informou que a decisão ainda seria tomada em reunião nesta sexta-feira com a presidente Patricia Amorim.

O drama com a mãe, porém, não apagou o descaso em relação à viagem do time para o Piauí. Ronaldinho não atendeu às ligações de Zinho, chegou ao Rio horas depois de a delegação ter embarcado e deixou sem resposta quem o esperava no hotel em Teresina. Nesta manhã, o camisa 10 não se apresentou para treinar no Ninho do Urubu com os demais jogadores que não viajaram.

Uma relação conturbada

A relação entre Ronaldinho e o Flamengo se tornou conturbada desde o fim do ano passado, quando a Traffic rompeu com a parceria para custear boa parte dos salários do astro. Depois do rompimento, motivado por um conflito de interesses, a empresa se negou a pagar os vencimentos em atraso, e o caso ficou de ir para a Justiça.

O Flamengo alega dever apenas R$ 2,2 milhões a Ronaldinho, mas Assis, irmão e empresário do jogador, diz que o valor chega aos R$ 5 milhões. Assis chegou a notificar o clube nos últimos meses para que o pagamento fosse realizado, mas agia com paciência na agitada relação, que passou por uma queda de rendimento de Ronaldinho em 2012.

A eliminação na Libertadores e no Estadual provocaram um desgaste ainda mairo da relação, já que com as más exibições Ronaldinho passou a ser muito cobrado pela torcida e internamente. No entanto, a dívida milionária inibia uma cobrança oficial por parte da diretoria, que perdeu a paciência com o jogador e seu irmão de forma definitiva depois que Assis pegou uniformes do Flamengo sem pagar na loja da sede do clube.

Ao longo de sua passagem, o craque acumulou casos de indisciplina: na pré-temporada deste ano foi flagrado com uma mulher na concentração em Londrina, e chegou a ser apenas advertido. Virou rotina o comportamento ruim e a falta de comprometimento nos treinos, sobretudo pela manhã, quando Ronaldinho cansou de chegar sem condições para se exercitar e se atrasou em várias oportunidades.

Fonte: Extraonline.com.br

Capotamento registrado nesta quinta na BR-226 na cidade de Currais Novos

Por volta das 11:20h desta quinta-feira (31/05) um acidente tipo capotamento foi registrado na BR 226, numa curva de frente ao Aeroporto de Currais Novos, envolvendo uma veículo Pálio 2010 de placas NNK-9735 conduzido pelo o Curraisnovense JOSÉ JEFERSOM VARELA DE 32 ANOS.

O condutor disse que perdeu o controle na curva e quando tentou voltar para a pista acabou capotando num barranco de aproximadamente 04 metros de altura. O carro ficou totalmente destruído e por sorte o condutor teve apenas pequenas lesões causadas pelo os estilhaços de vidro.

A Polícia Militar esteve no local para fazer o isolamento da área, mas como o carro não oferecia riscos aos outros veículos acionou a Polícia Rodoviária Federal que tem a jurisdição da área.

Por Sd PM J. Júnior/PM de Currais Novos

Tabaco mata e é segunda causa de mortes no mundo, diz OMS

No Dia Mundial sem Tabaco, lembrado nesta quinta-feira (31), a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que o uso de produtos derivados do fumo é a segunda causa de mortalidade no mundo, respondendo por um em cada 10 óbitos registrados entre adultos. O fumo só perde, em número de mortes, para a hipertensão.

O tema deste ano é Interferência da Indústria do Tabaco. O objetivo é expor e combater tentativas consideradas pela OMS como “descaradas e cada vez mais agressivas” de minar os esforços no controle da substância.

Umas das críticas aborda, por exemplo, ações para acabar com as campanhas de advertências sanitárias que ilustram as embalagens de cigarro. As empresas, de acordo com a OMS, têm processado países, utilizando como argumento tratados bilaterais de investimentos e alegando que as imagens e os dizeres atingem o direito de utilizar marcas legalmente registradas.

Outro problema citado pela entidade trata das tentativas, também por parte da indústria do tabaco, de acabar com leis que proíbem o fumo em locais públicos fechados e que limitam a publicidade de produtos derivados da substância.

O fumo é considerado pela OMS como uma das principais causas preveníveis de morte em todo o mundo. Entretanto, o cenário traçado pelo órgão é de epidemia global, já que o tabaco mata quase 6 milhões de pessoas todos os anos – mais de 600 mil delas são fumantes passivos.

“A menos que tomemos uma atitude, o tabaco vai matar mais de 8 milhões de pessoas (ao ano) até 2030, sendo mais de 80% em países de baixa e média renda”, ressaltou a OMS, em nota.

 

Pessoas casadas são mais felizes que as solteiras, afirma estudo

Um novo estudo científico afirma que as pessoas casadas são mais felizes do que as solteiras. A pesquisa conduzida por especialistas em psicologia da Universidade do Estado de Michigan, EUA, e foi publicada online pela revista científica Journal of Research in Personality.

Não se trata de uma fórmula mágica que muda tudo da noite para o dia. Juntar as escovas de dente não faz ninguém mais feliz do que era antes. Segundo os pesquisadores, o casamento é um investimento em longo prazo, quando o assunto é a felicidade.

Ao longo da vida adulta, é normal que as pessoas se tornem um pouco mais tristes, e a relação a dois é um fator de proteção contra isso. Os dados médios mostram que, entre pessoas com a mesma faixa etária, os solteiros se tornam gradativamente mais tristes, enquanto o nível de felicidade dos casados se mantém.

“Nosso estudo sugere que, em média, as pessoas são mais felizes do que elas seriam caso não tivessem se casado”, explicou Stevie Yap, um dos autores do estudo.

Na mesma pesquisa, os pesquisadores apontaram também que traços da personalidade – se uma pessoa é mais centrada ou mais nervosa, por exemplo – não têm influência na maneira como cada um reage a um momento determinante em sua vida – como o próprio casamento.

“Pesquisas anteriores sugeriam que a personalidade seria importante para determinar com as pessoas reagem a eventos importantes na vida, mas descobrimos que não há efeitos consistentes da personalidade sobre a reação e a adaptação a esses eventos importantes”, contou Yap.

Qual é a sua opinião sobre este assunto? Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: G1

Aramaico bíblico volta a ser falado e ensinado em Israel

Tentativa de ressuscitar a língua considerada extinta conta com apoio da Suécia

 

Duas pequenas aldeias da comunidade cristã que habita de Israel estão ensinando aramaico, num ambicioso esforço para ressuscitar uma das línguas que Jesus falava, séculos depois de ela ter praticamente desaparecido do Oriente Médio.

O novo foco colocado sobre a língua dominante na região há 2 mil anos atrás faz uso da tecnologia moderna: um canal de TVtotalmente em aramaico é transmitido a partir da Suécia, onde uma comunidade de imigrantes manteve esta língua viva.

Na aldeia palestina de Beit Jala, uma geração mais velha de pessoas que falam aramaico está tentando ensinar a língua com seus netos. Beit Jala fica na região de Belém, onde o Novo Testamento afirma que Jesus nasceu.

Também na aldeia árabe-israelense de Jish, nos montes da Galiléia, onde Jesus viveu e pregou, as crianças do ensino fundamental estão tendo aulas em aramaico. A maioria das crianças pertencem à comunidade cristã maronita. A tradição religiosa maronita tem sua liturgia toda entoada em aramaico, mas poucos entendem as suas orações cantadas.
“Queremos falar a língua que Jesus falava” – disse Carla Hadad, uma menina de 10 anos moradora de Jish, que animadamente respondia as questões em aramaico feitas pela professora Mona durante uma aula recente.

“Nós falávamos essa língua há muito tempo atrás”, lembrou ela, referindo-se e aos seus antepassados. Durante uma aula, cerca de uma dúzia de crianças repetia uma oração cristã in aramaico. Elas também aprendem a dizer “elefante”, “como está?” e “montanha” em aramaico. Algumas crianças desenhavam cuidadosamente as letras aramaicas em seus cadernos que mais parecem manuscritos antigos.

O dialeto ensinado em Jish e Beit Jala e o “siríaco”, que era falado pelos seus antepassados cristãos e que se assemelha ao dialeto galileu que Jesus teria usado, segundo uma opinião de Steven Fassberg, perito em aramaico da Universidade Hebraica de Jerusalém.
“Eles provavelmente teriam conseguidos se comunicar com as pessoas daquela ápoca, caso se encontrassem hoje”, acredita Fassberg.

Em Jish, são 80 crianças do primeiro ao quinto ano que estudam aramaico duas horas por semana como matéria voluntária. Segundo Reem Khatieb-Zuabi, diretor da escola, o ministério da educação de Israel já providenciou verbas para que em breve as aulas se estendam até o oitavo ano.

Alguns muçulmanos moradores de Jish se opunham aos estudos de aramaico, informou o porta-voz Khatieb Zuabi. Eles temiam que isso fosse uma tentativa disfarçada de impor o cristianismo a suas crianças. Os cristãos afirmam que trata-se apenas de uma tentativa de reafirmar sua identidade árabe. Numa região marcada por tantos conflitos, muitos muçulmanos e cristãos de Israel preferem ser identificados pela sua etnia e não pela sua fé religiosa.
Segundo o ministério da educação, a escola de Jish hoje é a única escola pública de Israel onde o aramaico é ensinado. A escola Mar Afram, de Beit Jala é particular, dirigida pela igreja ortodoxa síria e os sacerdotes ensinado a língua aramaica e 320 alunos nos últimos cinco anos. Cerca de 360 famílias da região descendem de refugiados que falavam aramaico e chegaram à região na década de 1920, fugindo dos conflitos em Tur Abdin, na Turquia.

O sacerdote Butros Nimeh explica que os mais idosos ainda falam a língua, mas que ao longo dos anos ela foi se perdendo e eles esperam que agora essa nova geração venha a valorizar suas raízes.

Mesmo tendo a língua em comum, a igreja ortodoxa síria e os maronitas são do dois grupos religiosos distintos.

Os maronitas são a igreja cristã dominante no vizinho Líbano, mas são uma minoria entre os cerca de 210.000 cristãos que vivem na Terra Santa. Os cristãos ortodoxos sírios de Israel não passam de 2.000, informou Nimeh.

Além dos programas de televisão da rede Soryoyo Sat, a comunidade de fala aramaica que vive na Suécia pode chegar a 80 mil pessoas. Eles enviam para Israel o jornal “Bahro Suryoyo”, panfletos e livros infantis, informou Alan Arzu, representante da federação siríaca aramaica da Suécia.

Tudo isso tem ajudado na tentativa de ressuscitar o aramaico dos tempos bíblicos. “Quando ouvimos (a língua), podemos falá-la”, disse Issa, uma professora da rede pública.

Segundo Fassberg, o aramaicos foi a língua predominante na região desde 500 anos antes de Cristo. Mas no século 6, o árabe, língua falada pelos conquistadores muçulmanos da península arábica se tornou o idioma dominante e permanece assim até hoje.