HEMONORTE É AVALIADO PELO PQNH

O Hemocentro Dalton Cunha contará até esta quarta feira (31) com a presença de avaliadores do Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede (PNQH).  A  equipe é composta por técnicos da Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde.

 

Os avaliadores estarão visitando, nesse período,  os setores do ciclo do sangue, incluindo a área técnica e administrativa. O Objetivo da auditoria é verificar in loco a adequação do Hemonorte  à portaria 1.353/MS que dispõe sobre a regulamentação das atividades Hemoterápicas no País.

 

De acordo com a Coordenadora da equipe, Carmen Cordero, “este já é o 2º Ciclo da Avaliação. Vamos verificar se as melhorias sugeridas na primeira visita foram Implantadas.  O que o Ministério da Saúde quer é que os Hemocentros do país adotem   os mesmos procedimentos, falem a mesma linguagem, observando a

realidade   de cada região”, disse Carmem Cordero.

 

A cada dois anos, o PNQH avalia toda a hemorrede brasileira, analisando em  cada unidade os pontos positivos e os que precisam ser melhorados,  de acordo com os princípios e diretrizes da Política Nacional de Sangue, Componentes e Hemoderivados, no que se refere à captação, proteção ao doador e ao receptor, coleta, processamento, estocagem, distribuição e transfusão do sangue. Além  de seus componentes e derivados, originados do sangue humano venoso e arterial, para diagnóstico, prevenção e  tratamento de doenças.

O ato de lavar as mãos pode salvar uma vida

Seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), a infectologia do Hospital  Monsenhor Walfredo Gurgel alerta para um dos principais pilares da prevenção e controle de infecções dentro dos serviços de saúde, a higienização das mãos. Esta é a forma de prevenção mais eficaz à transmissão de vírus e bactérias dentro dos ambientes hospitalares. É, também, uma técnica de extrema importância no controle de infecções relacionadas às transmissões cruzadas de microrganismos multirresistentes.

 

De acordo com  a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) as mãos constituem a principal via de transmissão de microrganismos durante a assistência prestada aos pacientes. Isto se dá pois a pele é um reservatório de diversos microrganismos. Estes, podem se transferir de uma superfície para outra, por meio de contato direto (pele com pele), ou indireto, através do contato com objetos e superfícies contaminados.

 

“É imprescindível que todos os profissionais que atuam na área da saúde sejam conscientes da importância que esta simples ação possui. É impossível separar uma boa assistência de uma boa higiene de mãos”, afirma a infectologista do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), Rosângela Morais.

 

Ainda de acordo com a infectologista, a pele das mãos alberga, principalmente, duas populações de microrganismos: os pertencentes à microbiota residente que são constituídas por microrganismos de baixa virulência, como corinebactérias e micrococos, pouco associados às infecções veiculadas pelas mãos e à microbiota transitória. “Esta última desempenha papel fundamental na transmissão de bactérias com alto padrão de virulência ou de resistência aos antimicrobianos, como as kpc, mas, que pode ser eliminada com a técnica de higienização de mãos”, explica a infectologista.

 

SAIBA MAIS

Quando higienizar as mãos com água e sabão? Em todos os casos quando as mãos estiverem visivelmente sujas ou contaminadas com sangue e outros fluidos corporais, ao iniciar o turno de trabalho, após ir ao banheiro, antes e depois das refeições, antes de preparo de alimentos, ou, antes de preparo e manipulação de medicamentos.

 

 

 

COMO LAVAR CORRETAMENTE AS MÃOS

 

Imagem inline 1

 

Imagem inline 4

 

Imagem inline 3

 

Imagem inline 5

 

Imagem inline 6

 

Imagem inline 7

 

Imagem inline 8

 

Imagem inline 9

 

Imagem inline 10

 

Imagem inline 12

 

Imagem inline 13

 

 

Sesap articula parceria com Unicef para cuidados com gestantes e bebês

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) se reuniu ontem (29) com representantes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para articular uma parceria no desenvolvimento de ações voltadas aos cuidados no atendimento à saúde de gestantes e bebês.

 

A proposta é para incluir o estado do Rio Grande do Norte nas ações da “Semana do Bebê” – iniciativa do Unicef realizada há 12 anos no município de Canela (RS) e adotada também em cidades de Portugal, Argentina e Uruguai. O objetivo é mobilizar a sociedade, as autoridades municipais de saúde, educação e assistência social pela garantia da sobrevivência e do desenvolvimento da criança em seus primeiros anos de vida.

 

A equipe do Unicef fez uma visita técnica ao Centro de Formação de Pessoal para os Serviços de Saúde (Cefope) para conhecer a estrutura física do local e, em seguida, se reuniu com técnicos da Sesap para apresentação do projeto, além de buscar o apoio da gestão estadual.

 

De acordo com Ivana Maria Queiroz, subcoordenadora de capacitação de recursos humanos, um grupo da Sesap, que inclui os setores de Estratégia Saúde da Família (ESF), Coordenação de Promoção à Saúde (CPS), Subcoordenadoria de Ações de Saúde (SUAS), grupos de saúde da mulher, da criança e do adolescente e o Cefope, irá avaliar o material impresso apresentado pelo Unicef e definir as estratégias e parcerias para captação de investimentos para o projeto.

 

“A ideia é utilizarmos um Guia dos Direitos da Gestante e do Bebê, produzido pelo Unicef, para promover a sensibilização dos profissionais de saúde para os direitos da mulher e da criança, como a presença de acompanhante no momento do parto, registro civil para os bebês antes de deixar a maternidade e direito ao aleitamento materno nas primeiras horas de vida. O Cefope, como uma instituição formadora, ajudará neste processo junto aos profissionais de saúde”, explicou Glícia Kaliani, coordenadora do grupo de Saúde da Criança e do Adolescente da Sesap.

 

Semana do Bebê

A proposta da Semana do Bebê é reunir esforços de governos e da sociedade em torno da garantia dos direitos das gestantes e seus filhos. Em cada município, são realizadas parcerias para a realização de diferentes atividades: oficinas, cursos, palestras e atividades artísticas e culturais. A data da ação fica a critério de cada município, mas a ideia é que ela se repita a cada ano.

Os seis primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento integral das crianças. Nessa fase elas desenvolvem grande parte do potencial cognitivo que terão quando adultos. Por isso, o Unicef dá prioridade às ações que garantam o direito de cada criança brasileira a sobreviver e se desenvolver, apoiando o desenvolvimento de novas tecnologias sociais, identificando e disseminando boas práticas como a Semana do Bebê. Dessa forma, pretende estimular a implementação de planos, programas e projetos voltados para a atenção a crianças de até 6 anos de idade.

Suspensa licitação do transporte coletivo de Natal

O juiz Cícero Martins de Macedo Filho, da 4ª Vara da Fazenda Pública de Natal, suspendeu, pelo prazo de 90 dias, a execução de uma sentença, e suspendeu o edital de licitação para o sistema de transportes coletivos de Natal, que se encontra sob apreciação da Câmara Municipal de Natal, e que foi objeto do Processo Administrativo nº 038704/2011-28, que faço com amparo no art. 798, do CPC.

Ele determinou a citação do Município de Natal para responder, no prazo legal, bem como a intimação da Câmara Municipal de Natal dos termos da decisão, uma vez que, conforme informação do Ministério Público, o edital de licitação encontra-se naquela Casa Legislativa para apreciação.

Quando julgou a ação, o juiz considerou que, diante do relato desenvolvido pelo Ministério Público, embora não se possa extrair, de imediato, em razão da própria narrativa dos fatos, uma prova consistente de que o procedimento licitatório tenha sido maculado, existe a possibilidade que não pode ser descartada de que realmente tenha existido conluio no sentido de ferir a imparcialidade do certame licitatório, ou mesmo que a própria contratação da empresa responsável pela confecção do edital tenha lesionado a Lei das Licitações.

Quanto ao pedido de sustação do edital de licitação, que se encontra em apreciação na Câmara Municipal de Natal, o magistrado tem como presente a possibilidade de que os procedimentos administrativos que culminaram na confecção do edital de licitação para o sistema de transportes coletivos de Natal possam ter sido maculados, de alguma forma, por comportamentos de agentes públicos e privados, o que será objeto de apuração em procedimento próprio, conforme informou o Ministério Público.

O juiz considerou que o processo licitatório está prestes a ser deflagrado, conforme informou o MP, já que depende apenas de autorização legislativa. “Desse modo, até para prevenir que o próprio Poder Legislativo se veja diante da possibilidade de chancelar um procedimento viciado, é prudente que se suspenda o curso da apreciação legislativa a partir da suspensão do próprio edital, que embora não tenha ainda sido publicado, poderá vir ao mundo jurídico sob a suspeita de alguma irregularidade, o que poderia, no futuro, importar em prejuízo ao próprio Município”, ponderou.

A ação

O Ministério Público formulou pedido de suspensão da execução da sentença pelo prazo de 90 dias, com vistas a sustar o curso da licitação para concessão do serviço de transporte público municipal com base no edital que foi elaborado pela empresa Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda.

Para tanto, alegou que todos os procedimentos para a realização da licitação foram concluídos, estando a depender apenas de autorização legislativa da Câmara Municipal. Porém, para a realização da licitação foi contratada, pelo Município de Natal, uma empresa especializada para elaboração do edital de modelo jurídico financeiro da concessão.

Entretanto, após investigação realizada pela 60ª Promotoria de Justiça para apurar esquema de desvio de recursos públicos na Secretaria Municipal de Saúde, medidas cautelares foram realizadas, e dentre elas está a quebra de sigilo telefônico dos envolvidos, na qual figura o ex-Secretario Municipal de Planejamento, Antônio Carlos Soares Luna.

De acordo com o Ministério Público, na apuração foram encontradas provas fortuitas que reportam à questão da licitação dos transporte públicos na capital, e que podem apresentar séria mácula à regularidade dos procedimentos em que se dará a concessão, porque nos áudios da investigação surgiram diálogos que apontam para um suposto encontro, por parte do Secretário Municipal de Planejamento, Antônio Carlos Luna, e o sócio-proprietário da empresa Oficia Engenheiros Consultores Associados -, Antônio Luiz Mourão Santana, pouco antes desta ser contratada pelo ente público para a elaboração do edital de licitação dos transportes públicos de Natal.

Afirmou que os áudios foram contemplados com o levantamento parcial do sigilo deferido pelo Juízo da 7ª Vara Criminal (transcreve trechos da decisão), e entende que há sérios indícios de que a contratação de empresa para elaborar o edital de licitação do transporte público de Natal foi previamente acordada entre Luna e Antônio Luiz Mourão.

Descreveu a seguir outros fatos relacionados com as apurações decorrentes da quebra do sigilo telefônico, citando trechos da conversa, e afirma que já foi instaurado inquérito civil para apurar a contratação em tela. Narrou como se deu o processo de contratação, sustentando que não houve imparcialidade da Administração na realização do procedimento licitatório.

Sustentou haver sérios indícios de irregularidades, e em razão disso, existe a possibilidade de grave risco de danos ao erário. Invocou como fundamento jurídico o art. 798, CPC, pertinentes às medidas cautelares e ao poder geral de cautela do juiz, citando doutrina e jurisprudência. (Processo nº 0016028-48.1999.8.20.0001 (001.99.016028-0))

Fonte:http://www.tjrn.jus.br

Sesap realiza oficina sobre transtorno mental relacionado ao trabalho

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), realiza a partir desta quinta-feira (25), uma capacitação sobre o Protocolo de Transtorno Mental relacionado ao Trabalho. O curso, cuja abertura será às 8h, no auditório do Instituto de Assistência Técnica e Extensão (Emater), prosseguirá nos dias 26 e 27, no auditório do Centro de Saúde Reprodutiva Leide Morais, no Alecrim.

 

A capacitação será conduzida pelo autor do Protocolo de Transtorno Mental relacionado ao Trabalho do Ministério da Saúde, o psiquiatra Francisco Drumond. Em seu primeiro dia, o evento será voltado a todos os profissionais que atuam na área de Saúde Mental, e nos dias seguintes terá como público-alvo médicos e psicólogos do Estado, reunindo cerca de 200 participantes.

 

Segundo o coordenador do CEREST, Mário Soares, “a capacitação tem como objetivo aprimorar e atualizar os conhecimentos referentes ao tema, já que o transtorno mental é a terceira maior causa de afastamento do trabalho no país”.