NutriSUS atua no combate a desnutrição de crianças

Estratégia de fortificação beneficiará crianças matriculadas em creches integrantes do Programa Saúde na Escola (PSE)

Visando potencializar o pleno desenvolvimento infantil, a prevenção e o controle das deficiências nutricionais, o Ministério da Saúde, em parceria com o Ministério da Educação e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, lançou nesta segunda-feira (2) a estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutrientes (vitaminas e minerais) em pó, o NutriSUS.

O programa consiste na adição de uma mistura de vitaminas e minerais em pó em uma das refeições oferecidas diariamente para as crianças de 06 meses a 04 anos de idade, matriculadas em creches vinculadas ao Programa Saúde na Escola (PSE). A participação no programa é voluntária e depende do interesse do gestor municipal em aderir à iniciativa por meio do PSE.

No Rio Grande do Norte já estão participando da estratégia um total de 109 municípios, com 10.793 crianças (6 a 48 meses) contempladas na primeira fase. Um total de 647.580 mil sachês foram distribuídos pelo Ministério da Saúde para todo o estado.

Os micronutrientes em pó (vitaminas A, D, E, C, B1, B2, B6, B12, niacina, ácido fólico, ferro, zinco, cobre, selênio e iodo) são embalados individualmente na forma de sachês (1g) e deverão ser acrescentados e misturados às preparações alimentares, obrigatoriamente no momento em que a criança for comer. O esquema de administração deve acontecer em duas etapas: administração de 01 sachê/dia (até completar 60 sachês), pausa de 04 meses e mais uma etapa com 60 sachês. O suplemento não altera o sabor do alimento, o que evita rejeição, e também é de fácil absorção pelo organismo.

“Com a suplementação nós conseguimos reduzir o risco da carência desses micronutrientes e prevenir a anemia, déficit de atenção e dificuldades de cognição”, explicou Erika Melo, nutricionista da Área Técnica de Alimentação e Nutrição da Sesap.

O Estudo Nacional de Fortificação da Alimentação Complementar (ENFAC) aponta uma redução de 38% na anemia, 20% na deficiência de ferro e 55% na deficiência de vitamina A nas crianças que usaram o sachê de micronutrientes.

A estratégia do NutriSUS está de acordo com a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que recomenda a fortificação com múltiplos micronutrientes para aumentar a ingestão de vitaminas e minerais em crianças. Aproximadamente 50 países já adotam a fortificação da alimentação infantil, dentre os quais, Peru, Bolívia, Equador e Uruguai.

 

Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s