Volume do Antigo Testamento de 350 anos é doado para universidade

Uma edição rara do Tanach (Antigo Testamento) do século XVII, que chegou a Israel de uma forma tortuosa, foi doado para a Universidade de Haifa pelo produtor de cinema e diretor israelense Micha Shagrir, falecido no mês passado. O volume doado agora reuniu-se com um exemplar da mesma edição que já estava no Departamento de Livros Raros da biblioteca da Universidade de Haifa.

Quando Shagrir informou à equipe da dos Biblioteca Younes e Soraya Nazarian que queria doar uma cópia do Tanakh de 350 anos de idade, os funcionários ficaram muito entusiasmados com a ideia de adicionar mais uma edição antiga do Livro sagrado para a coleção da biblioteca. Eles ficaram surpresos ao descobrir que o volume, que tinha sido impresso na Alemanha em 1677, era muito parecido com um livro do Tanach que a biblioteca já tinha.

Apesar de os dois volumes serem muito semelhantes, eles não eram idênticos. O exemplar da biblioteca era mais fino, quase sem margens, o novo volume tem margens amplas, com numerosas notas escritas em latim, em caligrafia miúda, por não menos de 10 leitores diferentes entre os séculos XVII e XVIII. O editor da edição e autor do comentário que acompanha o texto impresso foi David Clodil (1644-1684), um teólogo e hebraísta da era científica renascentista, em que estudiosos cristãos estudaram as fontes hebraicas do cristianismo em profundidade.

O caminho que o volume fez a partir da imprensa de Frankfurt no século XVII até encontrar sua edição gêmea em Haifa é uma história fascinante. Shagrir disse que, um mês depois que o presidente egípcio Anwar Sadat veio a Israel em novembro de 1977, Shagrir e um grupo de outros israelenses fizeram uma viagem secreta para o Egito. No fim da visita, ele estava caminhando pelas ruas de Cairo e encontrou uma loja que vendia livros antigos. Descobriu que o dono do livro não era egípcio, mas armênio, e ele era um grande fã de um filme que Shagrir tinha lançado na época sobre o genocídio armênio.

Quando o lojista descobriu que ele estava falando com o produtor do filme, ele deu a Shagrir um embrulho com um livro dentro e o fez prometer abri-lo somente quando voltasse para Israel. Quando ele voltou e abriu o pacote, ele ficou surpreso ao encontrar o volume antigo. Assim, quase 350 anos depois que foi impresso, e 37 anos depois de ter chegado a Israel, o volume do Tanach se reencontrou com sua cópia quase gêmea na Universidade. Shagrir faleceu no dia 4 de fevereiro deste ano, com a idade de 77 anos.

Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s