Ex-jogador doa carro para igreja e ganha 416 multas e dívida de IPVA

O ex-jogador Axel, que já vestiu as camisas do Santos e do São Paulo, precisou entrar na Justiça para contestar as 416 multas de trânsito em seu nome e o IPVA de um automóvel que ele ofertou na igreja em que frequentava em 2002.

A Igreja Mundial Graça e Paz, do apóstolo Paulo Moura, recebeu um Mitsubishi Pajero do ex-jogador como doação. Axel assinou um documento de doação e entregou ao apóstolo que chegou a usufruir do veículo por um período e depois o vendeu para alguém que mora na Bahia.

Mas o automóvel não teve sua titularidade transferida e continua no nome de Axel. Desde 2002 nenhum IPVA foi pago e o condutor teve 416 multas que foram transferidas para a carteira de habilitação do jogador.

O caso foi parar na Justiça, Axel quer que a igreja pague o IPVA e as multas, a igreja se defende dizendo que não está mais em posse do veículo e que a ação movida pelo atleta deve ser julgada como improcedente.

Na última semana a determinação judicial apresentou uma sentença que determina que Axel deve pagar o IPVA e que o atual dono do veículo deve arcar com parte do custo.

Já sobre as multas, o juiz determinou que o ex-jogador não deve ser cobrado por elas, pois ele conseguiu provar que não estava mais com o carro. Todos os pontos foram anulados na CNH de Axel e ele não será mais obrigado a pagar por elas.

Igreja se explica

O apóstolo Paulo Moura, que diz estar muito chateado com a repercussão do episódio

“O Axel tinha feito a doação do veículo, na época ele deixou de comunicar o Detran, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro”, disse uma nota oficial da Igreja Mundial Graça e Paz.

A instituição religiosa pediu que o jogador arcasse com os custos do processo, mas a justiça negou este pedido. Agora a denominação pretende recorrer. “Atualmente, o veículo não está mais sob a posse da Igreja, motivo pelo qual a Igreja recorrerá da decisão”.

A apóstolo chegou a ameaçar processar o portal UOL por noticiar o caso e disse que queria direito de resposta para esclarecer o que aconteceu. “Este carro nos foi dado em oferta pelo Axel. Logo depois, nós doamos novamente o carro, e eu falei para o camarada que recebeu que ele deveria providenciar a transferência. Mas ele não me ouviu”, disse.

Afirmando amar o ex-jogador, o apóstolo disse que doou a Pajero para um pastor que usava o veículo para “fazer a obra de Deus”. Sobre pedir que o Axel pague os custos de advogado o apóstolo afirma que é uma pessoa humilde.

“Olha, veja bem, eu posso ser pastor, mas sou uma pessoa de origem humilde, eu não entendo de processo, eu nem li essas coisas da Justiça. O problema foi o camarada que recebeu o carro em doação da igreja, ele não fez a transferência, e tomou as multas…”.

Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s