Trabalhos científicos apresentam a situação do SUS no RN  

Na próxima segunda-feira (8) os trabalhadores da saúde que atuam na Coordenadoria de Promoção à Saúde (CPS) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) vão apresentar trabalhos científicos produzidos por suas diversas áreas técnicas e que geram conhecimentos para a tomada de decisão da gestão, fortalecendo o Sistema Único de Saúde. As apresentações acontecem das 8h às 16h no auditório da Sesap, 12º andar, aberto a população em geral.

De acordo com Cláudia Frederico, coordenadora da CPS, é a primeira vez que os profissionais da saúde tem essa oportunidade de apresentar sua produção acadêmico-científica para a Sesap e para o público em geral. “Faz parte do plano de trabalho da nova gestão estadual da saúde, que busca socializar com o público os conhecimentos produzidos e dar transparência aos investimentos que a Secretaria vem fazendo na educação permanente dos trabalhadores e valorizando suas produções”, disse a coordenadora.

Alguns desses trabalhos foram aprovados para o 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva (ABRASCO), que acontece no período de 28 de julho e 1º de agosto em Goiânia, e o 51º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical que será realizado no período de 14 a 17 de junho de 2015, em Fortaleza – CE.

Sesap divulga segunda-feira resultados de campanha de vacinação contra Gripe  

A Secretaria de Estado da Saúde Pública divulgará na próxima segunda-feira(8) um balanço da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza que encerrou, em todo o país, às 17h desta sexta-feira(05). Segundo informa a Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Sesap, dependendo dos resultados apurados, a vacinação poderá ser prorrogada no Rio Grande do Norte.

Até o final da manhã desta sexta-feira um total de 452.762 mil pessoas foram vacinadas, o que representa 67,92% do público-alvo que é de 666.632 pessoas. O grupo dos trabalhadores em saúde e de mães em pós-parto foram os que mais compareceram aos postos de saúde para receber a dose da vacina, enquanto que os de gestante e de indígenas foram os que menos foram vacinados.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública, através da Subcoordenadora de  Epidemiologia, Kristiane Fialho, reforça que as pessoas pertencentes aos grupos de cobertura da vacina devem procurar as unidades, em busca da prevenção, porque a vacina imuniza contra três sorotipos: o Influenza B, o H3N2 e, inclusive, o tão falado H1N1.  A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar 80% deste público, composto por: idosos com 60 anos ou mais de idade, os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto). O percentual de cobertura vacinal é calculado com base na estimativa da população a ser vacinada frente ao número de doses da vacina já aplicadas.

Até o momento, no RN, o grupo com maior percentual de cobertura vacinal é o das mulheres no pós-parto com 4.816 doses aplicadas, o que representa 83,65% de cobertura vacinal; seguidas de trabalhadores em saúde com 69,41%, ou 41.755 doses; vindo depois o de crianças com 68,20%, que corresponde a 145.686 doses aplicadas; e dos idosos com 67,58%, o que representa 235.650 idosos vacinados. Até o momento, o grupo que menos recebeu a vacina foi o de indígenas com 52,67 que corresponde a 1.763 doses distribuídas.

Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), do Ministério da Saúde, e estão sendo monitorados constantemente pela equipe da Coordenação Estadual de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Casos notificados de dengue caem em todo o RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), através do Programa Estadual de Controle da Dengue, realizou um novo balanço com os números da doença. No Rio Grande do Norte, desde o início do ano até o dia 30 de maio foram notificados 20.680 casos suspeitos de dengue, dos quais 2.758 foram confirmados.

“Em relação ao ano passado, no mesmo período, se observa um aumento de 215,87% no número de casos notificados. Entretanto, apesar desse aumento, constatado nos dados acumulados, o Programa Estadual de Controle da Dengue verificou uma diminuição no número de notificações de dengue nas seis últimas semanas e observamos que a tendência é sairmos da epidemia”, explicou Sílvia Dinara, coordenadora do Programa Estadual de Controle da Dengue.

 De acordo com os boletins, no início do ano, da 1ª à 12ª semanas epidemiológicas, o número de notificações era ascendente. Na 14ª semana epidemiológica (05 a 11 de abril), houve o maior registro de casos de dengue notificados em todo estado (2.020 casos), mas nas semanas seguintes o número de notificações vem diminuindo, em uma das últimas semanas foram registrados 474 casos de dengue. “Esse cenário é justificado, pois de maneira geral no país, a sazonalidade da doença é de outubro a maio”, enfatizou Dinara.

Desde o início do ano até o dia 30 de maio, um total de 81 municípios – em dados cumulativos – está com incidência alta de dengue, ou seja, notificaram mais de 300 casos da doença por 100.000 habitantes. Porém no cenário atual, nas últimas seis semanas epidemiológicas (de 19 de abril a 30 de maio), esse número diminuiu para 20 municípios com incidência alta da doença, dos quais os principais são: Caiçara do Rio dos Ventos, São João do Sabugi, Timbaúba dos Batistas, Lagoa de Velhos, Lucrécia, Barcelona, Pedra Preta, Caraúbas, Cruzeta e Lajes Pintadas.

Sesap promove seminário de infecção hospitalar no Seridó

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), através da Coordenação de Operações de Hospitais e Unidades de Referência (Cohur) e Comissão Estadual de Controle de Infecção Hospitalar (CECIH), promove, na terça-feira (9), o 1º Seminário de Infecção Hospitalar e Segurança do paciente do Seridó. O evento acontece das 8h às 16h na Associação de Municípios do Seridó em Currais Novos.

Entre os temas que serão debatidos estão: as rotinas em controle de infecção hospitalar, higienização das mãos, medidas de prevenção de infecção no trato respiratório e cultura de segurança do paciente.

Bombeiros do RN alertam para segurança no período junino

O período junino já chegou e o Corpo de Bombeiros Militar do RN tem intensificado o trabalho preventivo de orientação ao cidadão que deseja comercializar fogos de artifício ou realizar um evento junino.

De acordo com o que estabelece a Portaria nº 162 do órgão, os interessados na comercialização de fogos de artifícios devem comparecer ao Corpo de Bombeiros Militar, munidos do competente “Alvará de Localização”, expedido junto à prefeitura de seu município. A partir daí, o Corpo de Bombeiros Militar expedirá sua “Liberação para Venda de Fogos de Artifícios”, após vistoria prévia do local, que seguirá anexada a “Termo de Responsabilidade” do interessado sobre a referida liberação. De posse destes documentos, o comerciante deverá comparecer a Delegacia de Armas Munições e Explosivos (DAME), que expedirá seu competente “Atestado de Liberação”. Com essas liberações elencadas, estará o referido ponto, apto a receber fiscalização definitiva e integrada dos órgãos já citados, onde se verificarão todas as condições de segurança contidas na Portaria sob pena de interdição de venda, sem prejuízo a outras sanções penais ou cíveis cabíveis.

Além disso, os organizadores de festividades juninas no Rio Grande do Norte devem, obrigatoriamente, se regularizarem junto ao Corpo de Bombeiros Militar do RN (CBMRN), sob o risco de interdição do evento em caso de não cumprimento das exigências estabelecidas. A Corporação alerta que os organizadores de eventos devem cumprir o que diz o Parecer Técnico nº 004/10 que estabelece as condições mínimas necessárias à realização de eventos de reunião pública, bem como dá outras providências a serem tomadas indispensáveis à segurança do público.

De acordo com o Comandante Geral do CBMRN, Coronel Otto Ricardo Saraiva de Souza, “o parecer foi criado, em 2010, considerando a necessidade de estabelecer as condições mínimas necessárias à realização de eventos temporários no Estado do Rio Grande do Norte, visando garantir a incolumidade física do público frequentador dos locais onde são realizados estes eventos”.

Segundo o Tenente Coronel Marcos Carvalho, Chefe do Serviço Técnico de Engenharia (SERTEN), a instituição exige, dos organizadores de eventos, o projeto de segurança contra incêndio com planta baixa do local do evento em escala não inferior a 1/200, indicando os seguintes itens: bilheterias, palco, sanitários, serviço de atendimento médico (ambulância), saídas de emergência, extintores de incêndio, iluminação de emergência, pontos de uso de equipamentos elétricos, chama aberta, botijões de GLP, bem como outros dispositivos capazes de provocar acidentes, local de queima de fogos de artifício, quadro de distribuição de energia, grupo gerador ou qualquer outra instalação potencialmente perigosa, devendo informar também a expectativa de público para o evento e apresentar anotação de responsabilidade técnica (Art), do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) e detalhamento da sinalização de emergência a serem utilizadas para saídas de emergências, entre outros itens.

Os responsáveis pela organização do evento deverão comparecer ao SERTEN do CBMRN, para proceder à tramitação da documentação prevista neste parecer técnico e demais que lhes forem solicitadas, com antecedência mínima de 5 (cinco) dias úteis da data de realização do evento. A solicitação da vistoria deve ser feita, no mínimo, com 48 horas de antecedência ao evento ficando a liberação para realização do mesmo sujeita ao estrito cumprimento do projeto aprovado.

De acordo com o SERTEN, caso as exigências não sejam atendidas, o CBMRN fica impossibilitado de executar a liberação devido à ausência de prazos para correções de não-conformidades, exposição do público-alvo a um ambiente de risco potencial, possíveis transtornos de uma interdição poucas horas antes do evento e falta de tempo para trâmites operacionais e administrativos. Não havendo o comparecimento do responsável pelo evento temporário, nem tampouco cumpridas às exigências das medidas de segurança previstas no projeto aprovado e não corrigidas em tempo hábil, o evento será interditado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte.

Crimes Violentos Letais Intencionais continuam reduzindo no RN

Em Mossoró houve uma redução de 22,22% no número de assassinatos e Natal registrou uma queda de 18,07%

         A Câmara Técnica de Mapeamento dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) apresentou na manhã desta quarta-feira (3), no 1o andar do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), no Centro Administrativo, em Natal, o Relatório de Análise Estatístico-Criminal do Rio Grande do Norte, elaborado pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (Coine), referente ao número de CVLIs nos cinco primeiros meses de 2015. O relatório mostra que as ações da Sesed conseguiram reduzir em 11,44% o número de crimes violentos letais intencionais nos primeiros cinco meses de 2015, se comparado com o mesmo período do ano passado, o que corresponde a 86 assassinatos a menos que 2014.

         A Secretaria de Segurança Pública registrou um total de 666 CVLIs de janeiro até o mês de maio de 2015, enquanto que no mesmo período do ano passado foram registrados 752 assassinatos. No mês de maio de 2015 foram registrados 137 CVLIs, enquanto que no mesmo mês, em 2014, houve 163 assassinatos, representando uma redução mensal de cerca de 18%.

         A distribuição dos crimes violentos letais intencionais em Natal aponta que, no período de janeiro a maio de 2015, houve uma redução de CVLIs (passando de 248 em 2014, para 204 este ano). Se comparada as regiões administrativas de Natal, a zona Sul da capital registrou uma redução de 70,97% no número de assassinatos, seguido pela zona Leste, com uma redução de 22,86%, zona Oeste (- 9,52%) e zona Norte (- 9,28%).

         Em Parnamirim, esse número caiu de 66 para 61, e a redução segue pelos outros municípios da Região Metropolitana de Natal, como São Gonçalo do Amarante (passando de 33 para 28 este ano), São José de Mipibu (saindo de 24 para 12 em 2015) e Extremoz, que caiu de 16, em 2014, para 10 este ano.

         Em Mossoró houve uma redução de 22,22% no número de assassinatos. Natal registrou uma queda de 18,07% e em Parnamirim a redução foi de 7,58%. Considerando os municípios polos, Pau dos Ferros, na Região do Alto Oeste Potiguar, foi um dos que apresentou a maior queda nos índices de crimes violentos, chegando a uma redução de 25%. Caicó e Assú também seguiram a tendência de redução e apresentaram uma queda de 23,08% no número de CVLIs, em 2015, se comparado com o mesmo período do ano passado.

         Em relação ao número de roubos, o relatório aponta que houve uma redução de 13,42% na quantidade de roubos nos cinco primeiros meses de 2015, se comparado com o mesmo período do ano passado. Se levarmos em consideração apenas os meses de maio, em 2015, o número foi 7,76% que o do ano passado. Em relação aos índices de lesões corporais, a variação nos cinco meses foi de 6,26% a menos que em 2014.

         Criada em fevereiro deste ano, a Câmara tem o objetivo de melhorar a inteligência sobre a investigação, prevenção e repressão dos crimes intencionais contra a vida. Com a instituição de grupo de estudos, a Sesed tem conseguido uniformizar a metodologia estatística acerca dos Crimes Violentos Letais Intencionais no Rio Grande do Norte. A Câmara Técnica é composta por membros efetivos indicados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, pelo Comando da Polícia Militar, pela Delegacia Geral de Polícia, Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar e pelo Instituto Técnico e Científico de Polícia do Rio Grande do Norte (ITEP).

Além destes membros, também são convidados a participar da Câmara Técnica representantes do Tribunal de Justiça do RN, Ministério Público Estadual, Secretaria de Estado da Saúde Pública, Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres, Secretaria Extraordinária da Juventude, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Estadual, Defensoria Pública Estadual, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RN), Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Estadual de Direitos Humanos e da Cidadania, UFRN, UFERSA e UERN.

São considerados como CVLI: homicídio doloso; lesão corporal grave seguida de morte; rixa seguida de morte; roubo seguido de morte; extorsão seguida de morte; extorsão mediante sequestro seguido de morte; estupro seguido de morte; estupro de vulnerável seguido de morte; incêndio doloso seguido de morte; explosão dolosa seguido de morte; uso doloso de gás tóxico ou asfixiante; inundação dolosa; desabamento ou desmoronamento doloso; perigo de desastre ferroviário na forma dolosa; atentado doloso contra a segurança do transporte marítimo, fluvial ou aéreo; atentado doloso contra a segurança de outro meio de transporte; arremesso de projétil seguido de morte; epidemia dolosa seguida de morte; e tortura seguida de morte.

PM apreende 31 pedras de crack com adolescente na zona Norte de Natal

 

         Os policiais do 4o Batalhão de Polícia Militar (4o BPM) apreenderam no final da manhã desta quarta-feira (3), na Rua Vilma de Farias, no Loteamento Dom Pedro, no bairro Pajuçara, em Natal, uma adolescente de 17 anos, portando 31 pedras de crack prontas para comercialização e dinheiro fracionado.

         A apreensão foi realizada após uma denúncia anônima recebida pelo 190 do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), informando que uma mulher estaria no local comercializando entorpecentes.  A viatura foi ao local e encontrou a adolescente em conflito com a lei, que foi conduzida para a 6a Delegacia de Polícia Civil naquele bairro, onde uma policial feminina realizou uma revista na suspeita e encontrou a droga.

         Após a constatação ela foi encaminhada para a Delegacia Especial de Atendimento ao Adolescente (DEA), na Cidade da Esperança, onde foi registrado o Boletim de Ocorrência Circunstanciado e, em seguida, a infratora foi entregue a sua responsável legal.