Certificado Digital passa a ser obrigatório para empresas com mais de cinco funcionários

Certificado Digital passa a ser obrigatório para empresas com mais de cinco funcionários

A partir de 1º de julho todas as empresas com mais de cinco funcionários passam a ser obrigadas a usar o Certificado Digital para enviar as informações trabalhistas, fiscais e previdenciárias por meio da GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social) e do eSocial.

A determinação está explícita na Resolução CGSN nº 125/2015, do Comitê Gestor do Simples Nacional, que alterou alguns pontos do Regulamento do Simples Nacional (Resolução CGSN nº 94/2011). Em 2017, a obrigatoriedade se estende às empresas com mais de três funcionários.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio RN) é Autoridade de Registro de certificação e oferece o serviço aos potiguares desde 2010, através da Certisign, empresa de Autoridade Certificadora. Para agendar o atendimento, o interessado deve acessar o www.fecomerciorn.com.br ou tirar dúvidas no 3026.9400.

O Certificado Digital é uma credencial que identifica uma entidade, seja ela empresa, pessoa física, máquina, aplicação ou site na web. Documento eletrônico seguro, permite ao usuário se comunicar e efetuar transações na internet de forma mais rápida, sigilosa e com validade jurídica. A tecnologia que oferece sigilo, agilidade e validade jurídica em transações eletrônicas.

Anúncios

Mafaldo Pinto apresenta Show “Esse Pinto não é Mole” no dia 7 de julho no Teatro Riachuelo

PROMOCAO CURTIR JUNTO

Mafaldo Pinto apresenta Show “Esse Pinto não é Mole” no dia 7 de julho no Teatro Riachuelo

O humorista potiguar Mafaldo Pinto volta ao Teatro Riachuelo em clima de festa com o show, “Esse Pinto não é Mole”, no dia 7 de julho, quando comemora 10 anos de carreira. No espetáculo, ele fala de situações cômicas em sua vida, faz um apanhado da sua carreira, relembrando momentos vividos durante esse período.

Mais inspirado do que nunca, Mafaldo traz para o palco, através de seus personagens (o bebum Meiota, a biba Waleskinha, e imitações de personagens locais e nacionais) o que há de melhor em piadas, paródias e sátiras ao cenário político local e nacional, prometendo um show dinâmico, mostrando seu lado moleque e hiperativo.

O show contará com participações especiais, como a do ator Gleydson Almeida, interpretando Ilma de Farinha. E nesse clima de festa Mafaldo promete muitas surpresas para o público.

O Humorista

Mafaldo Pinto é formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte em Comunicação Social (Radialismo, Jornalismo) e cursa graduação Teatro na mesma Universidade.

Já mostrou seu talento em vários programas de TV nacionais como o Show do Tom, Ana Heckman (Rede Record) e Programa da Eliana (SBT), além de participar de diversos programas nos meios de comunicação locais.

SERVIÇO  

O que? Mafaldo Pinto no Show “Esse Pinto não é Mole

Quando? Quinta 07 de Julho – 21h

Onde? Teatro Riachuelo

Promoção Curtir Junto: 01 ingresso valor inteiro + 1 real = 02 ingressos.

Ingressos: Bilheteria do Teatro ou ingressorapido.com

Informações: mafaldopinto@gmail.com ou (84) 99902-1804

www.mafaldopinto.com

www.teatroriachuelo.com.br

Ministério da Saúde altera Programa de Suplementação de Vitamina A

Ministério da Saúde altera Programa de Suplementação de Vitamina A

         O Ministério da Saúde (MS) emitiu Nota Técnica elaborada com base em uma publicação da Organização Mundial da Saúde (Guideline de 2013), que afirmou não existirem evidências fortes de que a suplementação de Vitamina A promova benefícios para a saúde pública no sentido da prevenção da morbimortalidade de mães lactentes.

         Na Nota Técnica o MS oficializa o encerramento da suplementação de puérperas no pós-parto imediato com megadoses de vitamina A no Programa Nacional de Suplementação de vitamina A. “A suplementação continuará a ser administrada em crianças de seis a 59 meses. Quanto às puérperas a recomendação é de que as mulheres procurem consumir vegetais de cor amarelo, alaranjado, e folhosos de cor verde escuro, como jerimum, mamão, manga, cenoura, couve, espinafre, rúcula e brócolis”, explica a nutricionista da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Érika Melo.

                  A administração da vitamina A é feita por via oral. As doses são disponibilizadas de forma gratuita nas unidades básicas de saúde. É necessário apresentar a Caderneta de Saúde da Criança. O Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A foi instituído por meio da Portaria nº 729, de 13 de maio de 2005. Esse programa faz parte da Ação Brasil Carinhoso constante no Programa Brasil sem Miséria, que objetiva o combate à pobreza absoluta na primeira infância e reforça a assistência a criança menor de 5 anos para prevenção da deficiência de vitamina A, garantindo o acesso e disponibilidade do insumo a todas as crianças nessa faixa etária nas Regiões Norte e Nordeste e os municípios das Regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste contemplados no Programa Brasil sem Miséria.

Ambiente Virtual de Aprendizagem

         Diante da mudança, o curso on line oferecido pela Sesap para técnicos da saúde pelo avatelessaude.sedis.ufrn.br ficará indisponível temporariamente para ajustes de informação.

Assessoria de Comunicação – ASCOM
Redação ASCOM (84)- 3232-2618/3232-2630/98135-0598
Site:www.saude.rn.gov.br
Twitter: www.twitter.com/SesapRN

Como sair do poço

Como sair do poço

 

 

Tornará a ter compaixão de nós; pisará aos pés as nossas iniqüidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar. Miq. 7:19.

Para que possamos sair do poço do pecado, precisamos pedir a Deus que lance nossos pecados nas profundezas do mar. O poço do pecado é profundo e tenebroso. O homem não pode, por si mesmo, sair dele. Somente um poder infinito pode erguer o transgressor, pondo-o em contato com a luz. Jesus veio ao mundo para criar essa possibilidade.

A salvação é um dom de Deus. Se é um dom, então não temos que pagar nada por ele. O apóstolo Paulo usa palavras cristalinas para dirimir qualquer dúvida: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.” Ef. 2:8 e 9. Fica bem claro, portanto, que não podemos sair do fundo do poço por meio de esforços humanos. Cristo, mediante Seu sacrifício, desceu uma corda até nós, para que pudéssemos subir para a luz.

Pela fé, aceitamos o dom da salvação. Pela fé, seguramos na corda. Nós aceitamos como nosso único meio de escape. E o que está incluído nessa salvação? O perdão, ou justificação, e a santificação. Ao aceitarmos, pela fé, que Jesus é capaz de nos tirar da sujeira do pecado, somos perdoados e justificados. Nossas roupas enlameadas são retiradas pelas mãos divinas, e em seu lugar, colocadas as vestes puras da justiça de Cristo. Deus nos declara justos com base na justiça de Seu Filho. A justificação é o ato divino pelo qual Deus declara justo um pecador penitente, ou o trata como justo. E qual é a base da justificação? Não é a nossa obediência, e sim a de Cristo Jesus, pois “por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida. … Por meio da obediência de um só, muitos se tornarão justos”. Rom. 5:18 e 19. Desse modo, somos retirados das trevas para vivermos na luz. A luz é a santificação. Ser santo significa viver fora do poço do pecado.

Para permanecermos fora do poço do pecado, devemos estar ligados à Videira verdadeira, que é Cristo. Todo ramo ligado à Videira não volta para o abismo do mal. Enoque viveu numa época de muita depravação. Mesmo assim, sua vida foi como um lírio. Estava sempre em contato com a luz. Pela fé, aceitou a justiça do Cordeiro de Deus que, na plenitude do tempo, seria imolado para tirar os pecados de muitos.

A situação do mundo, em nossos dias, é infinitamente pior. Mas, onde o pecado se multiplica na ordem aritmética, a graça divina se multiplica na ordem geométrica. Deus é maior do que o inimigo. Você e eu podemos viver fora do poço.

Pensamento para reflexão:

Fomos criados para viver na luz, e não para andar tateando nas trevas.

 

Escola muda festa junina para “festa da colheita” por alunos evangélicos

Escola muda festa junina para “festa da colheita” por alunos evangélicos

O propósito é fazer uma festa “livre de preconceitos”

por Jarbas Aragão

Escola muda festa junina para “festa da colheita” por alunos evangélicos
Escola muda festa junina para “festa da colheita” por evangélicos
O Instituto Educap, de Campo Grande (MS), tomou uma decisão inédita para agradar os alunos evangélicos. A escola abandonou o termo festa junina e passou a celebrar a festa da colheita, uma celebração sem conotação religiosa.

A motivação para isso foi a diminuição gradativa de frequência dos alunos protestantes, pois suas famílias não queriam que eles celebrassem uma “festa católica”. Conforme explica Celia Tavares Rino, diretora pedagógica do Educap: “Só reproduzir a festa não vale a pena se não for algo bem reflexivo. Por isso, fizemos um resgate da colheita, da questão da alimentação na vida das pessoas. A festa da colheita tem o objetivo de celebrar os alimentos”.

O foco da celebração, além de integrar os alunos não-católicos é fazer “um resgate histórico e cultural”, justifica Celia. O propósito era fazer uma festa “livre de preconceitos”, pois “Muitas crianças não queriam participar porque a religião não permite, mas é importante perceber que existe a questão cultural. Nosso propósito é fazer a comunidade refletir e trabalhar esse tema”, assegura.

Apesar da troca de nome, na festa da colheita os alunos usam as roupas típicas das festas juninas tradicionais. Os alimentos servidos, bem como as danças e a decoração com temas rurais também foi mantida. Este é o segundo ano que a escola faz essa opção e comemora os resultados.

Em preparação à festa, os professores fizeram debates sobre alimentação com os alunos. Enquanto os mais novos, por exemplo, estudaram a farinha, os do nono ano discutiram os problemas do meio rural.

“Desconstruímos a festa e agora as crianças evangélicas participam. O foco no alimento fez um leque maior de abrir”, sublinha. Com informações de UOL

Papa afirma que Lutero não estava errado ao propor a reforma

Papa afirma que Lutero não estava errado ao propor a reforma

O religioso destacou os erros da Igreja na época como a corrupção e o mundanismo

por Leiliane Roberta Lopes

Papa afirma que Lutero não estava errado ao propor a reforma
Papa afirma que Lutero não estava errado ao propor a reforma

Durante sua viagem de volta para Roma, o Papa Francisco concedeu uma coletiva onde foi questionado a respeito da Reforma Protestante, dizendo que para a Igreja da época, Lutero não estava errado.

“Acredito que as intenções de Lutero não tenham sido erradas, era um reformador, talvez alguns métodos não foram corretos, mas naquele tempo, se lemos a história do Pastor – um alemão luterano que se converteu e se fez católico – vemos que a Igreja não era precisamente um modelo a imitar: havia corrupção, mundanismo, apego à riqueza e ao poder”, declarou o líder católico que voltava da Armênia.

Francisco afirmou que Lutero era “inteligente” e “deu um passo adiante” dizendo os motivos que o levaram a tomar tais passos. “Hoje protestantes e católicos estamos de acordo na doutrina da justificação: neste ponto tão importante não havia errado. Ele fez um remédio para a Igreja, depois esse remédio se consolidou em um estado de coisas”.

O líder católico, porém, criticou as divisões entre as igrejas propondo uma aproximação. “A diversidade é o que talvez nos fez tanto mal a todos e hoje procuramos o caminho para encontrar-nos depois de 500 anos. Eu acho que o primeiro que devemos fazer é rezar juntos. Depois devemos trabalhar pelos pobres, os refugiados, tantas pessoas sofrendo, e, por fim, que os teólogos estudem juntos procurando… Este é um caminho longo.”

Contudo, o Papa entende que só haverá uma unidade plena depois da volta de Cristo. “Certa vez disse brincando: ‘eu sei quando será o dia da unidade plena, o dia depois da vinda do Senhor’. Não sabemos quando o Espírito Santo fará esta graça. Mas, enquanto isso, devemos trabalhar juntos pela paz”.

O que o cessar-fogo na Colômbia significa para os cristãos

A base da Portas Abertas na Colômbia se pronunciou a respeito do acordo de paz entre o governo colombiano e as Farc, anunciado recentemente

30 Colombia_2015_0280100867

Depois de 52 anos de conflito e quase 4 de negociações de paz, o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) acordaram um cessar-fogo bilateral. Muitas dúvidas se criaram mundialmente sobre a implementação do acordo. Espera-se que o documento oficial seja assinado em julho, mas de qualquer forma, os dois lados afirmaram que a decisão não tem volta.

O conflito de meio século, considerado um dos mais longos do mundo, marcou gerações e deixou mais de 220 mil mortos. Os combates também obrigaram milhões de campesinos a se deslocar desde o início das hostilidades, em 1964. A Colômbia ocupa este ano a 46ª posição na Classificação da Perseguição Religiosa. Muitas são as notícias sobre violência e perseguição religiosa envolvendo grupos armados como as Farc na Colômbia. Como mostram as matérias Família cristã é ameaçada e agora vive escondida e Líderes religiosos negociam resgate de seus próprios filhos.

Os desafios da Igreja Perseguida continuam

A base da Portas Abertas na Colômbia se pronunciou sobre a importância do acordo para a igreja. Segundo eles, esse é um momento de colocar estratégias em ação para responder aos desafios que se apresentam. Muitos cristãos pagaram o preço de viver para Cristo no meio de uma guerra irregular que ultrapassou o número de 6 milhões de vítimas. Os filhos dos pastores assassinados, suas mulheres e muitos outros estão vivendo o pós-conflito e pedem que sejam ouvidos e que os mártires da igreja não sejam apagados da memória do país.

Na Colômbia, não há proteção do Estado a um religioso que é ameaçado por exercer sua fé, por isso o reconhecimento que há Igreja Perseguida é um dos desafios. A Portas Abertas não só tem trabalhado com o programa de atendimento pós-trauma e discipulado para ex-combatentes desde 2015, mas também com o escritório dos Direitos Humanos. Audiências em diferentes cidades colombianas a fim de levantar pontos de discussão sobre os direitos humanos e necessidades dos cristãos têm sido realizadas. O apoio da ONU e do Ministério do Interior do país para que a igreja seja tratada com igualdade no aspecto internacional humanitário, legal e prático também tem sido buscado.

Além disso, debates sobre a liberdade religiosa em territórios indígenas estão acontecendo. Líderes e pastores têm recebido treinamento em questões pós-traumas com base nas Escrituras e hoje são facilitadores de processos de reconciliação formais em suas regiões. Ainda é muito cedo para dizer que o acordo representa para os cristãos perseguidos, pois há muitas indecisões no processo. A Portas Abertas na Colômbia está trabalhando com o objetivo de responder às necessidades da Igreja Perseguida, se preocupando com sua restauração. É muito provável que a perseguição religiosa continue por outros grupos armados ilegais. O que os cristãos colombianos pedem é a sua oração para o processo resultar em bons frutos.

FonteO Estado de S. Paulo