Qualidade de vida: TJRN inicia nesta quinta (8) segunda edição do projeto Medida Justa

A equipe do Programa de Qualidade de Vida (Pró-Vida) do Tribunal de Justiça do RN realiza nesta quinta-feira (8), às 15h, a abertura oficial da segunda edição do “Medida Justa”, projeto que busca a redução de peso e de medidas de servidores do Judiciário na capital. A abertura ocorre com uma palestra no Fórum Seabra Fagundes, quando os participantes irão conhecer suas equipes, regras e rotinas do projeto, conhecendo também a equipe técnica formada por cerca de 30 profissionais entre educadores físicos, nutricionistas, fisioterapeutas, enfermeiros e psicólogos. A nova edição conta com a participação de 42 selecionados, oriundos da Justiça Estadual e Federal.

No domingo (11), às 15h, o Medida Justa terá sua primeira atividade física, com uma caminhada inaugural na Via Costeira, dentro do projeto “Cidade Viva: Via Costeira”. A concentração, com atividades de alongamento, ocorrerá na rotatória próxima ao Centro de Convenções e o evento é aberto para os demais servidores do Judiciário e seus familiares. Quem quiser participar, deve levar um quilo de alimento não perecível para trocar por uma camiseta do Pró-Vida.

Atividades

O Medida Justa terá duração de 90 dias e o início das atividades está previsto para o dia 12 de setembro, com a pesagem oficial e aferição das medidas de todos os participantes. Antes dessa data, os selecionados passarão por entrevista com nutricionistas e deverão apresentar exames médicos, além de atestado de aptidão física emitido por médico cardiologista. Serão submetidos ainda a avaliação física e análise da composição corporal.

A coordenadora do Pró-Vida, Katiuscia Azevedo, explica que na fase das atividades, os selecionados serão divididos em seis equipes e direcionados para uma das seis academias parceiras da segunda edição do Medida Justa. Cada academia receberá um grupo de sete participantes, os quais serão acompanhados por uma equipe técnica, composta por um nutricionista e um educador físico.

Durante os três meses, as equipes trabalharão para saber que obterá os melhores resultados, em termo de perda de peso e medidas. “No final, não vai ganhar quem tiver menor IMC, mas quem tiver a maior perda de gordura e o maior ganho de massa muscular. O que a gente espera é que eles ganhem massa magra, e percam mais massa gorda. Então esse é o critério de desempate”, explica o nutricionista Alex Lima.

Participantes

Ao todo, o projeto recebeu 109 inscritos. Foram selecionados 30 servidores do TJRN e 12 da Justiça Federal. Serão 24 mulheres participantes e 18 homens. Os participantes foram selecionados a partir da aferição de peso e medidas feita por nutricionistas. Os critérios de classificação priorizam as pessoas que apresentem maior Índice de Massa Corpórea (IMC) com graus de obesidade 1 e 2; maior circunferência da cintura (que representam risco metabólico para várias doenças crônicas como obesidade, hipertensão, diabéticas); e circunferência do braço.

Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s