Cientistas da atualidade que professam o Cristianismo

Breve lista com alguns cientistas renomados da atualidade que professam a fé cristã, incluindo vários ganhadores do Prêmio Nobel.

Sir Robert Boyd (1922)
Britântico pioneiro na ciência espacial. Foi vice-presidente da Royal Astronomical Society. Lecionou sobre fé, sendo um dos fundadores do Research Scientists’ Christian Fellowship e um importante membro do seu predecessor Christians in Science. [1]

Alberto Dou Mas de Xaxàs (1915)
Padre jesuíta espanhol/catalão e um dos matemáticos mais importantes de seu país. Foi membro da Academia Real de Ciências, professor de Matemática na Universidad Complutense de Madrid e reitor da Universidad de Deusto de 1974 a 1977.

Richard Smalley (1943)
Laureado com o Nobel de Química, conhecido pelos buckyballs (ou fulerenos). Em seus últimos anos, renovou o interesse pelo cristianismo e apoiou o criacionismo científico.

Mariano Artigas (1938)
Doutor em Física e Filosofia, pertenceu à Associação Européia para o Estudo da Ciência e Teologia e também recebeu uma bolsa da Fundação Templeton por seu trabalho na área da ciência e da religião. [2]

J. Laurence Kulp (1921)
Membro da denominação cristã Irmãos de Plymouth, liderou importantes estudos sobre os efeitos da radiação nuclear e chuva ácida. Era um defensor proeminente nos círculos da American Scientific Affiliation em favor de uma Terra antiga e contra a geologia do dilúvio. [3,4,5,6]

Arthur Peacocke (1924)
Sacerdote anglicano e bioquímico, suas ideias podem ter influenciado as visões anglicana e luterana acerca da evolução. Vencedor do Prêmio Templeton em 2001. [7]

John Billings (1918)
Médico australiano que desenvolveu o método de ovulação Billings de planejamento familiar natural. Em 1969, Billings foi feito um Cavaleiro Comandante da Ordem de São Gregório Magno (KCSG) pelo Papa Paulo VI. [8]

Russell L. Mixter (1906)
Famoso por conduzir a American Scientific Affiliation (ASA) para longe do anti-evolucionismo, e por sua defesa do criacionismo progressivo. [6,9]

Carl Friedrich von Weizsäcker (1912)
Físico nuclear alemão, co-descobridor da fórmula de Bethe-Weizsäcker. Escreveu A Relevância da Ciência: Criação e Cosmogonia sobre o cristianismo e os impactos morais da ciência. Liderou a Max Planck Society de 1970 a 1980. Depois disso se aposentou para ser um pacifista cristão. [10]

John Archibald Wheeler (1911)
Físico teórico americano que foi um grande responsável por reavivar o interesse na relatividade geral nos Estados Unidos após a Segunda Guerra Mundial. Um dos colaboradores mais recentes de Albert Einstein, ele tentou alcançar a visão de Einstein de uma Teoria do Campo Unificado. Também é conhecido por popularizar o termo ‘buraco negro’, e por cunhar o termo ‘buraco de minhoca’. Ele foi um unitário (seita cristã) por toda a vida. [11,12]

Stanley Jaki (1924)
Padre Beneditino e Distinguished Professor of Physics da Seton Hall University, New Jersey. Ganhou o Prêmio Templeton e defendeu a idéia de que a ciência moderna só poderia ter surgido em uma sociedade cristã. [13]

Nicola Cabibbo (1935)
Físico italiano, mais conhecido por seu trabalho sobre a interação nuclear fraca. Ele também foi o presidente do Instituto Nacional de Física Nuclear italiano de 1983 a 1992, e desde 1993 até sua morte foi o presidente da Pontifícia Academia das Ciências do Vaticano.

Allan Sandage (1926)
Um astrônomo que não refletiu realmente sobre o cristianismo até depois dos quarenta anos de idade. Ele escreveu o artigo A Scientist Reflects on Religious Belief e fez descobertas relacionadas à Cigar Galaxy M82. [14,15,16,17]

Ernan McMullin (1924)
Ordenado em 1949 como um sacerdote católico, McMullin foi um filósofo da ciência que lecionava na Universidade de Notre Dame . McMullin escreveu sobre a relação entre cosmologia e teologia, o papel dos valores na compreensão da ciência, bem como o impacto da ciência no pensamento religioso ocidental, em livros como Newton on Matter and Activity (1978) e The Inference That Makes Science(1992). Ele também era um especialista sobre a vida de Galileu [18]. McMullin também se opôs design inteligente e defendeu a evolução teísta [19].

Joseph Murray (1919)
Um cirurgião católico que foi pioneiro na cirurgia de transplante. Ele ganhou o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina em 1990. [20]

Ian Barbour (1923)
O físico que escreveu o Christianity and the Scientists em 1960, e When Science Meets Religion em 2000. [21]

Charles H. Townes (1915)
Em 1964, ganhou o Prêmio Nobel de Física pelas contribuições ao trabalho em eletrônica quântica que levaram ao desenvolvimento do MASER e do LASER.Em 1966, ele escreveu The Convergence of Science and Religion. [22,23]

Eben Alexander (1953)
Neurocirurgião norte-americano formado em Harvard, mais conhecido pelo seu livro, Proof of Heaven, no qual ele descreve sua experiência de quase-morte em 2008 [24]. Em uma entrevista recente, o Dr. Alexander disse: “É a hora para a ciência do cérebro, a ciência da mente, a física e a cosmologia saírem do jardim de infância para o primeiro ano e perceberem que nunca vamos realmente entender a consciência com essa mentalidade materialista simplista.” [25]

Werner Arber (1929)
Microbiologista suíço e geneticista. Junto com pesquisadores americanos Hamilton Smith e Daniel Nathans, compartilhou o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1978 pela descoberta de enzimas de restrição. Em 2011, o Papa Bento XVI nomeou Arber como Presidente da Pontifícia Academia, o primeiro protestante para manter essa posição. [26]

Robert T. Bakker (1945)
O paleontólogo que foi uma figura crucial na revolução sobre o estudo dos dinossauros em 1960 e conhecido pela teoria de que alguns dinossauros eram de sangue quente . Ele também é um pregador pentecostal que defende a evolução teísta e tem escrito sobre a religião. [27,28]

Robert James Berry (1934)
Ex-presidente tanto da Linnean Society of London e do grupo Christians in Science. Ele também escreveu God and the Biologist: Personal Exploration of Science and Faith (1996). Lecionou na University College Londonpor mais de 20 anos. [29,30]

Derek Burke (1930)
Acadêmico e biólogo molecular britânico. Anteriormente foi vice-reitor da Universidade de East Anglia, Burke tem sido um consultor especialista para a House of Commons Select Committee on Science and Technologydesde 1985.

Ben Carson (1951)
Neurocirurgião americano, pré-candidato à presidência dos EUA em 2016 pelo Partido Republicano. Ele é creditado como sendo o primeiro cirurgião a separar com sucesso gêmeos siameses unidos pela cabeça. Carson afirmou: “Eu não acredito em evolução… Eu simplesmente não tenho fé suficiente para acreditar que algo tão complexo quanto nossa capacidade de racionalizar, pensar e planejar, e tem um senso moral do que é certo e errado, só apareceu.” [31]

Alasdair Coles
Professor de Neuroimunologia na Universidade de Cambridge e um neurologista consultor honorário dos Hospitais Addenbrooke e Hinchingbrooke. Está envolvido na investigação de novos tratamentos para a esclerose múltipla. Seu interesse de pesquisa amador, na base neurológica para a experiência religiosa, veio da gestão de um pequeno grupo de pacientes com experiências espirituais devido à epilepsia do lobo temporal e ele tem dado palestras sobre este assunto em diversas universidades. Coles foi ordenado na Igreja da Inglaterra em 2008 e agora é um pároco na Igreja de St Andrews, Cambridge, ao lado de seu trabalho médico e científico. [32]

Francis Collins (1950)
Atual diretor do National Institutes of Health e ex-diretor de os Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano dos EUA. Ele também escreveu sobre assuntos religiosos em artigos e no livro A Linguagem de Deus: Um cientista apresenta evidências que Ele existe, disponível em português. [33,34]

Darrel R. Falk (1946)
Darrel Falk é um biólogo norte-americano e ex-presidente da Fundação BioLogos. [35]

Charles Foster (1962)
Charles Foster é um escritor científico sobre história natural, biologia evolutiva e teologia. Fellow da Green Templeton College, em Oxford, da Royal Geographical Society e da Linnean Society of London [36], Foster defende a evolução teísta , em seu livro O Gene Altruísta (2009). [37]

Sir John Gurdon (1933)
Biólogo britânico, agraciado com o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2012 pela descoberta que células maduras podem ser convertidas em células-tronco. Em uma entrevista com EWTN.com sobre o tema do trabalho com o Vaticano, em diálogo, ele diz: “Eu não sou um católico romano. Eu sou um cristão, da Igreja da Inglaterra … Eu nunca vi o Vaticano antes, de modo que é uma nova experiência, e eu sou grato por isso.” [38]

Brian Heap (1935)
Biólogo que foi Mestre na Faculdade de St. Edmund, University of Cambridge e foi um membro fundador da Sociedade Internacional para a Ciência e Religião. [39,40]

William B. Hurlbut
Médico e Consulting Professor no Instituto de Neurociência de Stanford. Além de ensinar na Universidade de Stanford, Hurlbut serviu por oito anos no Conselho de Bioética do Presidente dos EUA e é conhecido nacionalmente por sua defesa de transferência nuclear alterada (ANT). [41]

Brian Kobilka (1955)
Ganhador do Prêmio Nobel Americano de Química, em 2012, e Professor dos departamentos de Fisiologia Molecular e Celular da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford. Kobilka frequenta a comunidade católica na Universidade de Stanford, na Califórnia. [42]

Denis Lamoureux (1954)
Criacionista evolutivo, detém a cátedra de Professor de Ciência e Religião no St. Joseph’s College na Universidade de Alberta, Canadá. Em co-autoria com Phillip E. Johnson, Lamoureux escreveu Darwinism Defeated? The Johnson-Lamoureux Debate on Biological Origins (1999). Lamoureux também escreveu Evolutionary Creation: A Christian Approach to Evolution (2008) [43].

Noella Marcellino (1951)
Freira beneditina norte-americana com uma graduação em microbiologia. Seu campo de interesses incluem os fungos e os efeitos da decaimento e putrefação. [44]

Alister McGrath (1953)
Renomado teólogo anglicano, que tem escrito sobre a relação entre ciência e teologia, como em sua obra A Scientific Theology. McGrath detém dois doutorados da Universidade de Oxford, um Ph.D. em Biofísica Molecular e um Doutorado em Divindade em Teologia. Ele respondeu ao neo-ateísmo em vários livros, como por exemplo O Delírio de Dawkins, disponível em português. A partir do início de 2014, McGrath será o New Andreas Idreos Professor of Science and Religion na Universidade de Oxford. [45]

Kenneth R. Miller (1948)
Professor de biologia da Universidade Brown, escreveu Finding Darwin’s God. [46]

Simon C. Morris (1951)
O paleontólogo britânico que fez sua reputação através do estudo dos fósseis de Burgess Shale. Ele foi o co-vencedor da medalha Charles Doolittle Walcott e também ganhou uma Medalha Lyell. É ativo no Faraday Institute no estudo da ciência e da religião e também é notável em discussões sobre a ideia de evolução teísta. [47,48,49]

William Newsome (1952)
Neurocientista na Universidade de Stanford, membro da Academia Nacional de Ciências dos EUA, Newsome é também co-presidente da Iniciativa BRAIN, “um esforço de planejamento rápido para um estudo de dez anos sobre a forma como o cérebro funciona.” [50]. Newsome é cristão e tem escrito sobre sua fé: “Quando eu discutir religião com os meus colegas cientistas … eu percebo que eu sou uma raridade – um cristão sério e um cientista respeitado”. [51]

Martin Nowak (1965)
O biólogo evolucionista e matemático mais conhecido pelo trabalho em dinâmica evolutiva. Ele leciona na Universidade de Harvard. [52]

Ghillean Prance (1937)
Botânico destacado envolvido no Projeto Eden. É o atual presidente do grupo Christians in Science. [53]

Joan Roughgarden (1946)
Bióloga evolucionária que trabalha na Universidade de Stanford desde 1972. Ela escreveu o livro Evolution and Christian Faith: Reflections of an Evolutionary Biologist. [54]

Mary Higby Schweitzer
Paleontóloga da North Carolina State University, que acredita firmemente na sinergia entre a fé cristã e a verdade da ciência empírica. [55,56]

Gerhard Ertl (1936)
Vencedor em 2007 do Prêmio Nobel de Química. Disse uma vez em entrevista que “Eu acredito em Deus. (…) Eu sou um cristão e eu tento viver como cristão (…) eu leio a Bíblia, muitas vezes, e eu tento entendê-la.”[57]

Henry F. Schaefer, III (1944)
Agraciado com o Prêmio da American Chemical Society em Química Pura de 1979, e pesquisador destacado no ramo de Química Teórica e Modelagem Molecular. Ele escreveu Science and Christianity: Conflict or Coherence? e é signatário do famoso movimento Dissent From Darwin (aliás, se vocês forem neste site, acharão outras centenas de cientistas destacados cristãos que não estão aqui nesta lista). [58]

Marcos Nogueira Eberlin (1959) 
Membro da Academia Brasileira de Ciências, membro fundador e participa do comitê executivo da Sociedade Internacional de Espectrometria de Massas (IMSS) e Fundação Internacional da Espectrometria de Massa (IMSF). Ganhou o Prêmio da Academia Brasileira de Ciências de 2004 e o Prêmio da Ordem Nacional do Mérito Científico em 2005. Um dos destaques na sua pesquisa foi a descoberta da hoje chamada Reação de Eberlin. Ele escreveu um e-book sobre Design Inteligente chamado Fomos Planejados e tornou-se presidente da Sociedade Brasileira do Design Inteligente (SBDI).

Peter Bussey
Físico de partículas britânico e Professor Emérito de Física na Universidade de Glasgow. Formado em Cambridge, Bussey está envolvido na busca do bóson de Higgs, e trabalha em grandes aceleradores de partículas internacionais, como o Large Hadron Collider do CERN e o DESY em Hamburgo. Ele tem dado muitas palestras sobre questões relativas à fé e cosmologia cristã.

Antony Hewish (1924)
Astrônomo britânico que ganhou o Prêmio Nobel de Física em 1974 (junto com Martin Ryle) por seu trabalho na descoberta de pulsares . Ele também foi condecorado com a Medalha Eddington da Royal Astronomical Society em 1969. Hewish é cristão [59] e escreveu em sua Introdução ao livro Questions of Truth, de John Polkinghorne em 2009: “A presença fantasmagórica de partículas virtuais desafia o senso comum racional e não é intuitivo para aqueles não familiarizados com a física. A crença religiosa em Deus e crença cristã … podem parecer estranhas ao pensamento de senso comum. Mas se as coisas físicas mais elementares se comportam desta forma, devemos estar preparados para aceitar que os aspectos mais profundos de nossa existência estejam além do nosso entendimento de senso comum”. [60]

Walter Thirring (1927)
Físico austríaco autor do modelo Thirring em Teoria Quântica de Campos. Ele é filho do físico Hans Thirring, co-descobridor do efeito Lense-Thirring na relatividade geral. Também escreveu Cosmic Impressions: Traces of God in the Laws of Nature. [61]

Antonino Zichichi (1929)
Físico nuclear italiano e ex-presidente do Istituto Nazionale di Fisica Nucleare. Ele já trabalhou com o Vaticano sobre as relações entre a Igreja e Ciência. [62,63]

George Coyne (1933)
Jesuíta, astrônomo e ex-diretor do Observatório do Vaticano.

Guy Consolmagno (1952)
Astrônomo jesuíta norte-americano que trabalha no Observatório do Vaticano.

John Polkinghorne (1930)
Físico de partículas britânico e sacerdote anglicano que escreveu Science and the Trinity (2004). Vencedor do Prêmio Templeton de 2002. [64]

Owen Gingerich (1930)
Astrônomo que se formou no Goshen College e em Harvard. Gingerich é um cristão menonita e tem escrito sobre as pessoas de fé na história da ciência. [65,66]

Russell Stannard (1931)
Físico de partículas britânico que escreveu vários livros sobre a relação entre religião e ciência, como Science and the Renewal of Belief, Grounds for Reasonable Belief e Doing Away With God? [67]

Michał Heller (1936)
Padre católico, membro da Pontifícia Academia de Teologia, membro fundador da Sociedade Internacional para a Ciência e Religiã . Ele também é um físico matemático que tem escrito artigos sobre física relativista e geometria não-comutativa . Seu livro interdisciplinar Creative Tension: Essays on Science and Religion saiu em 2003. Por este trabalho ele ganhou o Prêmio Templeton. [68]

Robert Griffiths (1937)
Notável físico americano da Carnegie Mellon University. Ele tem escrito sobre questões de ciência e religião. [69]

George Francis Rayner Ellis (1939)
Professor de Sistemas Complexos nos Departamentos de Matemática e Matemática Aplicada na Universidade da Cidade do Cabo na África do Sul. Ele foi co-autor de The Large Scale Structure of Space-Time com o físico Stephen Hawking da Universidade de Cambridge, em 1973. É considerado um dos teóricos mais importantes do mundo em cosmologia. Ele é um Quaker ativo e em 2004 ele ganhou o Prêmio Templeton.

Joseph H. Taylor, Jr. (1941)
Astrofísico americano laureado com o Prêmio Nobel de Física por sua descoberta com Russell Alan Hulse de um novo tipo de pulsar, uma descoberta que abriu novas possibilidades para o estudo da gravitação. [70]

Colin Humphreys (1941)
Físico britânico. Ele foi Goldsmiths’ Professor of Materials Science e atual Diretor de Pesquisa da Universidade de Cambridge, Professor de Física Experimental no Instituto Real de Londres e Fellow do Selwyn College, Cambridge. Humphreys também “estuda a Bíblia enquanto não está no seu trabalho diário como um cientista de materiais.” [71]

Christopher Isham (1944)
O físico teórico que desenvolveu o formalismo HPO (History Projection Operator). Leciona no Imperial College London. Além de ser um físico, ele é um filósofo e teólogo. [72,73]

Frank J. Tipler (1947)
Frank Tipler é um físico matemático e cosmólogo, segurando uma cadeira compartilhada nos Departamentos de Matemática e Física da Universidade de Tulane. Tipler é autor de livros e artigos sobre o Ponto Ômega, que ele afirma ser um mecanismo para a ressurreição dos mortos. Sua teoria teológica e científica possui controvérsias, mas ele tem alguns adeptos; por exemplo, teólogo cristão Wolfhart Pannenberg defendeu sua teologia [74] e o físico David Deutsch incorporou a idéia de Tipler de um Ponto Ômega. [75]

J. Richard Gott (1947)
Gott é um professor de Ciências Astrofísicas na Universidade de Princeton. Ele é conhecido por desenvolver e defender a duas teorias cosmológicas com o status atual de ficção científica: a viagem no tempo e o Argumento do Juízo Final (DA). Quando perguntado sobre suas visões religiosas em relação à sua ciência, Gott respondeu que “Eu sou um presbiteriano. Eu acredito em Deus, eu sempre pensei que era a posição humilde para se tomar. Eu gosto do que Einstein disse:..’Deus é sutil, mas não malicioso.’ Eu acho que se você quer saber como o Universo começou, isso é uma questão legítima para a física. Mas se você quer saber por que Ele está aqui, então você possivelmente terá que procurar – pegando emprestado a frase de Stephen Hawking – a mente de Deus.” [76]

William Daniel Phillips (1948)
Prêmio Nobel de Física em 1997 pelas suas contribuições à técnica de resfriamento de laser. É membro fundador da Sociedade Internacional para a Ciência e Religião. [77]

John D. Barrow (1952)
Cosmólogo inglês que fez escritos notáveis sobre as implicações do princípio antrópico. Ele é um membro da Igreja Unida Reformada e deísta cristão. Ganhou o Prêmio Templeton em 2006. Ele já ocupou o cargo de Gresham Professor of Astronomy. [78,79]

John Hartnett (1952)
Criacionista da Terra Jovem australiano cujos interesses de pesquisa incluem radares de ruído ultra-baixo e osciladores criogênicos de microondas de estabilidade ultra-alta. [80,81,82]

Stephen Barr (1953)
Físico que trabalhou no Brookhaven National Laboratory e contribuiu com vários artigos para o Physical Review, bem como Physics Today. Ele também é um católico que escreve para o First Things e escreveu Modern Physics and Ancient Faith. Ele leciona na Universidade de Delaware. [83]

Karl W. Giberson (1957)
Físico canadense e evangélico, que tem vários livros publicados sobre a relação entre ciência e religião, como The Language of Science and Faith: Straight Answers to Genuine Questions e Saving Darwin: How to be a Christian and Believe in Evolution.

Stephen Meyers (1958)
Físico e geólogo. Meyers escreveu Signature in the Cell e Darwin’s Doubt. Trabalhou como um geofísico para a Atlantic Richfield Company. Meyer ganhou seu Ph.D. em História e Filosofia da Ciência em 1991. Diretor do Centro de Ciência e Cultura no Instituto Discovery e vice-presidente e membro sênior do mesmo instituto. [84]

Andrew Pinsent (1966)
Padre católico, é o Diretor de Pesquisa do Centro Ian Ramsey para a Ciência e Religião na Universidade de Oxford. [85] Ele também é um físico de partículas, cujo trabalho anterior contribuiu para a o experimento DELPHI no CERN. [86]

Juan Maldacena (1968)
Físico teórico argentino, especialista em Teoria das Cordas, mais conhecido pela sua notável descoberta do princípio holográfico – a correspondência AdS / CFT . [87]

Jennifer Wiseman
Ela é chefe do Laboratório de Exoplanetas e Astrofísica Estelar do NASA Goddard Space Flight Center. Além disso, ela foi co-descobridora do cometa 114p / Wiseman-Skiff. É Fellow da American Scientific Affiliation e em 2010 tornou-se a nova Diretora da American Association for the Advancement of Science’s Dialogue on Science, Ethics, and Religion. [88]

Pamela Gay (1973)
Astrônoma americana, educadora e escritora, mais conhecida por seu trabalho em podcastingastronômico. Recebeu seu Ph.D. pela Universidade do Texas, Austin, em 2002.

Ard Louis
Leitor em Física Teórica pela Universidade de Oxford. Antes de seu cargo na Oxford ele lecionou Química Teórica da Universidade de Cambridge, onde ele também foi Diretor de Estudos em Ciências Naturais. Tem escrito para o Fórum BioLogos. [89]

Don Page
Físico teórico canadense e cristão evangélico praticante, conhecido por ter publicado vários artigos em periódicos junto com Stephen Hawking. [90]

Gerald B. Cleaver
Professor do Departamento de Física da Universidade de Baylor e chefe da Divisão de Universo Primordial, Cosmologia e Cordas (EUCOS) do Centro de Baylor de Astrofísica, Física Espacial e Pesquisa de Engenharia (CASPER). Sua especialidade de pesquisa recente é a fenomenologia de cordas e o modelo de construção de cordas. [91]

Manuel García Doncel (1930)
Físico espanhol jesuíta, ex-professor de Física na Universidade de Barcelona.

Ian H. Hutchinson
Professor de Ciência e Engenharia Nuclear no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Seu interesse primário de pesquisa é a física de plasma e suas aplicações práticas. Ele e sua equipe no MIT projetaram, construíram e operaram o Alcator C-Mod Tokamak, uma instalação experimental internacional cuja plasmas confinados magneticamente são protótipo de um futuro reator de fusão nuclear. [92] Ele tem falado com a American Scientific Affiliation sobre as interseções do cristianismo com a ciência, [93] e com o Fórum Veritastambém. [94]

Richard H. Bube (1927)
Ele é Professor Emérito de Ciência de Materiais na Universidade de Stanford. Ele é membro da American Scientific Affiliation. [95]

Donald Knuth (1938)
Cientista da Computação Americano e cristão luterano. Escreveu The Art of Computer Programming e 3:16 Bible Texts Illuminated. [96]

Freeman Dyson (1923)
Matemático e Físico Teórico, ganhou a Medalha Lorentz, a Medalha Max Planck e o Prêmio Thomas Lewis. Foi classificado em 25º na Enquete Global de Intelectuais em 2005. Ganhou o Prêmio Templeton e participou de uma das Palestras Gifford, uma série anual promovida para difundir o estudo da Teologia Natural. Ele é famoso por seu trabalho em Eletrodinâmica Quântica.

John T. Houghton (1931)
Co-presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima e ganhou a Medalha de Ouro da Royal Astronomical Society. Ele também é ex-vice-presidente do grupo Christians in Science. [97]

John Suppe (1943)
Professor de Geologia na Universidade Nacional de Taiwan, Emérito em Geociências da Universidade de Princeton. Ele tem escrito artigos como “Thoughts on the Epistemology of Christianity in Light of Science.”[98]

Eric Priest (1943)
Uma autoridade sobre Magnetohidrodinâmica Solar que ganhou o Prêmio George Ellery Hale, entre outros. Tem palestrado sobre Cristianismo e Ciência na Universidade de St. Andrews e é membro do Faraday Institute. Ele também tem interesses em oração, meditação e psicologia cristã. [99]

Robert J. Wicks (1946)
Robert Wicks é um psicólogo clínico que tem escrito sobre as interseções de espiritualidade e psicologia . Wicks, por mais de 30 anos tem ensinado em Universidades e escolas profissionais de psicologia, medicina, enfermagem, teologia e trabalho social, atualmente na Loyola University Maryland. Em 1996, ele recebeu a Holy Cross Pro Ecclesia et Pontifice , a mais alta medalha que pode ser atribuída a leigos (não-clérigos) pelo Papado por causa do distinto serviço à Igreja Católica Romana.

Mike Hulme (1960)
Mike Hulme é Professor de Mudanças Climáticas na Escola de Ciências Ambientais da Universidade de East Anglia (UEA), e é o autor de Why We Disagree About Climate Change. Sobre sua fé cristã, ele disse: “Eu acredito porque eu não descobri uma explicação melhor da beleza, da verdade e do amor do que aquela que emerge de um mundo criado – que veio à existência pela vontade – por um Deus que personifica beleza, verdade e amor.” [100]

Michael Reiss (1960)
Michael Reiss é um bioeticista, educador, e sacerdote anglicano britânico. Foi Diretor de Educação da Royal Society de 2006 a 2008. Reiss fez campanha para o ensino da evolução [101] e é Professor de Educação em Ciências no Instituto de Educação da Universidade de Londres, onde também é Pró-Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento. [102]

Rosalind Picard (1962)
Professora de Arte e Ciências no MIT, Diretora e também fundadora do Affective Computing Research Groupdo MIT Media Lab, co-diretora do grupo Things That Think Consortium, e cientista-chefe e co-fundadora da Affectiva. Picard diz que foi criada como ateia, mas se converteu ao cristianismo quando jovem. [103]

John Lennox (1945)
Matemático, Filósofo da Ciência e conselheiro pastoral. Seus trabalhos incluem The Theory of Infinite Soluble Groups e God’s Undertaker – Has Science buried God?. Debateu recentemente com Richard Dawkins sobre religião [vídeo]. Ele ensina na Universidade de Oxford. [104]

Justin L. Barrett (1971)
Diretor do Thrive Center para o Desenvolvimento Humano e Professor de Psicologia da Fuller Graduate School of Psychology. Além de ser um pesquisador na Universidade de Oxford, Barrett é um cientista cognitivo especializado na Ciência Cognitiva da Religião. Ele publicou Ciência Cognitiva, Religião e Teologia pela Templeton Press em 2011. Barrett foi descrito pelo New York Times como “um cristão praticante que acredita em um Deus Todo-Poderoso, perfeitamente bom e onisciente, que trouxe o universo à existência, como ele escreveu em uma mensagem de e-mail. ‘Eu acredito que o propósito para as pessoas é amar a Deus e amar uns aos outros’. “ [105]

Denis Alexander (1945)
Diretor do Faraday Institute e autor de Rebuilding the Matrix – Science and Faith in the 21st Century. Ele também supervisiona um Grupo de pesquisa em Câncer e Imunologia no Instituto Babraham. [106]

Raymond Vahan Damadian (1936)
Médico e inventor que criou a MRI (Imagem por Ressonância Magnética). Ele é um Criacionista da Terra Jovem e havia uma controvérsia sobre o porquê de ele não recebeu o Prêmio Nobel de 2003, em Fisiologia ou Medicina, uma vez que ele quem teve a ideia e trabalhou no desenvolvimento da técnica de ressonância magnética em medicina.

Adauto Lourenço (1958) 
Físico formado em 1990 pela Bob Jones University, EUA, com minors em Matemática e Ciência da Computação. Obteve seu mestrado em Física Nuclear pela Clemson University, USA. É também formado em teologia pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida. Pesquisador responsável em Sistemas de Imagem de Estruturas Atômicas e na área de nanotecnologia no Oak Ridge National Laboratory, (Tennessee, EUA), é membro da American Physics Society, EUA e pesquisador no Max Planck Institut für Strömungsfurchung (Göttingen, Alemanha) na área de troca de energia entre superfícies metálicas e gases.

Fonte: Universidade da Bíblia

Mais de 200 cristãos são presos por adorar a Deus em suas próprias casas, na Eritreia

Militares estão invadindo as casas dos cristãos e prendendo aqueles que não apresentem um certificado de confirmação religiosa.

 

Os evangélicos da Eritreia estão sendo abordados pelos oficiais de segurança. (Foto: Reprodução).

Uma importante instituição de caridade cristã que luta pelos direitos humanos na África disse que os cristãos estão enfrentando mais uma forte repressão na Eritreia. O país do leste africano tem um governo opressivo, além de apresentar um longo histórico de perseguição das minorias.

Agora, a “Release International” diz que mais de 200 cristãos foram presos durante investidas militares. “A Eritréia hoje é como uma prisão gigante onde a esperança desapareceu e onde a maioria das pessoas tem seus direitos negados. Sem liberdades básicas, dignidade humana e direitos humanos”, diz Paul Robinson, CEO da organização.

Paul ainda comenta que esta onda de pressão sobre os crentes é diferente dos ataques de anteriormente. “A Eritréia embarcou em investidas periódicas contra os cristãos. Mas o que torna essa recente diferente é que a maioria está sendo presa por cultuar a Deus em suas casas, em vez de flagrarem estudos ilegais da Bíblia em conjunto ou cultos na igreja”, ressaltou.

Certificado de confirmação

A organização cristã diz que os evangélicos da Eritreia estão sendo abordados pelos oficiais de segurança. Eles são questionados sobre qual religião pertencem. Se alguém disser que é protestante, a polícia de segurança solicita um certificado de confirmação.

“Esse certificado é dado apenas aos membros luteranos, no dia da confirmação. Se eles não podem apresentar o certificado para demonstrar que são luteranos, uma denominação que é sancionada pelo Estado, então eles são presos. Os metodistas, os batistas, os menonitas e os cristãos pentecostais estão em maior risco”, alertou.

Perseguição

A Eritreia alcança o 10º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2017. Em 2016, o país ficou na terceira posição, alcançando 89 pontos. Muitos cristãos morreram enquanto tentavam fugir do país. Isso explica a queda de sete posições na lista.

O governo tem medo tanto da ação do islã radical quanto do evangelismo cristão, por isso interrompeu os projetos e a ajuda das ONGs internacionais que estavam atuando no país. O governo também restringiu a entrada de trabalhadores cristãos estrangeiros.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

ATUALIZADO: TERÇA-FEIRA, 27 JUNHO DE 2017 AS 12:15

Sessão Solene marca os 125 anos de história do TJRN, dia 3 de julho

 
O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) comemora na próxima segunda-feira (3) 125 anos de existência. Para celebrar a data, que marca o início da atuação do maior órgão do Judiciário potiguar, o TJ realizará uma cerimônia com a presença de autoridades do Judiciário, Legislativo e Executivo. A sessão começa às 15h no auditório da Corte.
Para o desembargador Expedito Ferreira, o TJ potiguar tem uma história importante, grandes juristas e tradição no julgamento de casos marcantes. A instituição continua no rumo da prestação cada vez mais eficiente de serviço ao cidadão.
Em 125 anos de história, o TJ potiguar teve 63 presidentes e mais de uma centena de desembargadores. O primeiro dirigente da Corte Estadual de Justiça foi Jerônimo Américo. O desembargador mais novo foi Miguel Seabra Fagundes, que chegou ao Pleno com 25 anos de idade, em 1935. Depois, seria ministro da Justiça, em 1954.
Durante o evento, o presidente do TJ, o desembargador Expedito Ferreira, proferirá um discurso de abertura, seguido pela exibição de um vídeo com a história do Tribunal. Ainda na cerimônia, será feita o lançamento do selo dos Correios em homenagem à data.
A cerimônia também vai homenagear personalidades que ajudaram a construir a história do órgão, reconhecendo o valor destas para o funcionamento do Poder Judiciário do Rio Grande do Norte. Serão homenageados os desembargadores Deusdedith Maia e Armando Ferreira, os juízes Sábato D’Andrea e Enéas Olímpio Maia e os servidores Dwight Barbosa, Guimar Isabel Cortez Guedes e Suerda Caline Araújo da Silva.
Além destas homenagens, serão condecorados com a Medalha de Valor Judiciário Seabra Fagundes, maior honraria da Justiça Estadual, o ministro Emmanoel Pereira, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), e o desembargador aposentado Ivan Meira Lima.

Sesed recebe quase R$ 5 milhões em investimentos no Ciosp

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) recebe, nesta quarta-feira (28), aparelhos no valor de R$ 4,971 milhões para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp). Duas carretas com todos os equipamentos chegarão na própria Sesed, localizada no Centro Administrativo, às 10h.
Os equipamentos servirão para digitalizar a comunicação das Forças de Segurança, que passará a ser criptografada, impossibilitando qualquer tipo de invasão no sistema. Além disso, os canais existentes entre as polícias serão aumentados. Em Natal e Região Metropolitana, por exemplo, que hoje possuí 17 canais, passará para 34. O Ciosp de Mossoró também será beneficiado com os investimentos.

Proerd forma mais de 600 alunos em Currais Novos

Proerd.jpeg

Nesta segunda-feira (26), aconteceu a formatura de mais uma turma do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, desta vez o evento aconteceu em Currais Novos, na praça Tetê Salustino.
Mais de 600 estudantes de cerca de 10 escolas – entre públicas e particulares – foram beneficiados pelo programa durante o primeiro semestre.
O secretario adjunto da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), coronel Osmar de Oliveira, esteve no evento e destacou a importância do Proerd. “O Programa Educacional de Resistência às Drogas representa uma visão preventiva de responsabilidade social, que educa as nossas crianças e adolescentes para que, no futuro próximo, tenhamos uma sociedade cada vez mais formada por pessoas éticas e probas, que longe da criminalidade, dizem não às drogas.”
Somente neste primeiro semestre, foram quase 8 mil alunos atendidos em todo o Estado. Para o final do ano, a estimativa é que mais de 15 mil crianças e adolescentes tenham contato com o Proerd.

IFRN reúne em Currais novos 1400 estudantes de todo o estado para competição esportiva

WhatsApp Image 2017-05-31 at 4.41.34 PM

Alunos de 20 campi disputam 11 modalidades

 

Uma semana atípica. Assim se pode definir os dias que virão para o Seridó Potiguar. Lá, mais precisamente na cidade de Currais Novos, o IFRN reunirá 1,4 mil estudantes para, em 11 modalidades, disputarem a fase final dos Jogos Intercampi do Instituto, entre os dias 27 e 30 de junho.

Com competições de judô, basquete, xadrez, vôlei de quadra e areia, natação, atletismo, futsal, futebol, tênis de mesa e handebol, 40 professores de 20 dos campi do IFRN integram as comitivas que chegam à Currais Novos a partir desta segunda, 26. “Só não temos delegação do Campus EaD. Com essa quantidade de estudantes, ocupamos também as pousadas e hotéis de algumas cidades vizinhas. Esses mais de mil alunos, de tantos lugares do RN, mostram o tamanho, a força e a representatividade do Instituto”, disse o professor Dário Maia, um dos coordenadores do evento.

Expectativas

Estudante do 4º ano do curso técnico integrado em Meio Ambiente, Willyam Firme, do Campus São Paulo do Potengi falou sobre a competição: “minha expectativa sempre é de formar novas amizades. Já havia participado da competição uma vez, numa seletiva aqui em Currais e foi muito bacana. É muito bom você compartilhar novas experiências. Essa competição, que leva o nome do IF, é um espaço para fortalecer os vínculos atuais e criar novos laços com o pessoal de outras unidades do Instituto”.

“Tudo foi pensado e preparado com muito amor e com muito carinho para que todos possam confraternizar. O esporte traz aos alunos o aprendizado de trabalhar em equipe e de respeitar o próximo. E isso, aliado a valores importantes, como lealdade e honestidade, é grandioso. Deixa-nos felizes poder oportunizar aos nossos alunos a participação nesse evento”, declarou o professor Andreilson Oliveira, diretor-geral do Campus Currais Novos”.

Para Erivan Sales, diretor de Gestão de Atividades Estudantis, os jogos mostrarão uma competição sadia e divertida: “essa é uma oportunidade que auxilia na integração entre campi, deixando claro que estamos, como educadores, desempenhando nosso papel”, disse. Segundo o diretor, há enorme expectativa, os alunos estão ansiosos e a equipe espera que sejam realizados jogos baseados no espírito de confraternização e integração.

Competições

Envolvidas na construção do evento, as Secretarias Municipais de Turismo, de Saúde e de Educação participam, como parceiras, na cessão de uma ambulância, dois ginásios e o estádio da cidade, que abriga a pista de atletismo de Currais Novos, onde acontecerão as provas dessa modalidade.  A Polícia Militar e os órgãos de trânsito locais também já foram acionados e darão o suporte necessário às questões logísticas e de segurança dos atletas. Assim, além do ginásio, da piscina, e da Arena IFRN, que concentrará os jogos de vôlei de areia masculino e feminino, o Geraldão, o Aeroclube, o Bezerrão e o ginásio da Escola Municipal Professor Humberto Gama (PHG) serão palco das disputas. Clique aqui e obtenha a tabela completa dos jogos.

“Embora seja um momento em que haverá disputas, sabemos que tudo se dará dentro de uma ação respeitosa. É um instante de felicidade e alegria poder estar presente e prestigiar esses jovens, pois essa é a hora em que a gente vê o quanto essa competição é grande, o quanto esses estudantes são envolvidos e o tanto que gostam dela”, disse Wyllys Farkatt Tabosa, reitor do Instituto. Para o reitor, eventos como o intercampi resultam, cada vez mais, em estudantes bem formados, conscientes e integrados na nossa sociedade de forma ampla.

Jogos Intercampi

As etapas regionais dos jogos fazem parte de um processo que começa com a ação formadora da educação física nos currículos institucionais e é coroada com a final nacional dos Jogos dos Institutos Federais (JIF). Em 2017, essa final acontece em outubro, no Campus Poços de Caldas, do IF Sul de Minas. Um dos maiores eventos sistêmicos da Rede Federal, a previsão para esta edição do JIF é de receber cerca de mil e 200 estudantes de todas as regiões do país para disputas em treze modalidades esportivas.

Para ser parte do evento, as equipes campeãs nas finais do Intercampi do IFRN de Currais Novos ainda terão pela frente a etapa Nordeste dos jogos, que acontecerá em Fortaleza, entre os dias 18 a 23 de julho.

 

Sesap divulga novo boletim com atualização de casos de microcefalia e outras malformações

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou o boletim com a situação epidemiológica e vigilância de síndromes congênitas associadas à zika e STORCH (sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus e herpes) no Rio Grande do Norte. Os casos confirmados passaram de 144 para 146 em relação ao boletim anterior.

No universo de 502 casos suspeitos notificados, foram descartados 239 e estão sob investigação 117 casos. Do total de casos notificados, 8,8% evoluíram para óbito após o parto ou durante a gestação (abortamento espontâneo ou natimorto).

No Rio Grande do Norte a área técnica do controle vetorial da Sesap orienta aos municípios sobre as técnicas de controle mecânico ou ambiental e o químico em última opção para cortar a transmissão pelo mosquito em territórios com grande densidade do vetor.

O controle do vetor é realizado pelos Agentes de Endemias nos Municípios sob a supervisão e orientação dos Sesap. Os Agentes realizam também o trabalho de orientar a população de maneira geral e a comunidade em específico sobre sintomas, riscos e agente transmissor de doenças e medidas de prevenção individual e coletiva, bem como a remoção e eliminação de criadouros.

São eles quem encaminham os pacientes com sintomas sugestivos de Dengue, Zika ou Chikungunya para atendimento nas unidades de saúde que farão a notificação se considerado suspeito. Também fazem a aplicação de produto químico quando não for possível a remoção de criadouro realizando o cálculo de cubagem dos depósitos conforme orienta o Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD).