Novo piso salarial dos trabalhadores do comércio no RN fica em R$ 961 após acordo entre Sicomércio e sindical laboral

 

As partes decidiram manter maioria dos pontos da convenção coletiva do ano passado, alterando apenas o valor dos salários

O Sindicato do Comércio Varejista do Rio Grande do Norte (Sicomércio RN), filiado à Fecomércio RN, aumentou para R$ 961 o piso salarial dos trabalhadores da categoria. A decisão foi tomada na em reunião realizada na quinta-feira (18), com representantes do Sindicato Intermunicipal dos Empregados do Comércio do estado.

Houve consenso para a manutenção da maioria dos pontos da convenção do ano anterior, modificando a cláusula do piso salarial. Sobre o aumento das demais faixas salariais, foi fixado o percentual de 5%. Além disso, a cláusula referente à cobrança da contribuição assistencial pelos sindicatos será acordada antes do envio da Convenção Coletiva de Trabalho 2017/2018 para o sistema mediador do Ministério do Trabalho e Emprego. Todos os efeitos decorrentes das obrigações assumidas retroagirão a 1º de abril deste ano.

O presidente do Sicomércio, George Ramalho, afirmou que estava impossibilitado de apresentar uma contraproposta aos trabalhadores devido às resoluções sobre a reforma trabalhista, que tramita no Congresso Nacional. Já o presidente do Sindicato Intermunicipal dos Empregados do Comércio do estado, Eduardo Martins de Moura, comentou que os trabalhadores vivem uma expectativa quanto ao aumento salarial, em virtude da data base da categoria, que é 1º de abril, e que foi bastante positivo o fato de as negociações não terem se estendido.

Ainda na reunião, ficou combinado que as negociações permanecem em aberto e que alterações para acréscimos ou supressões serão transformadas em termos aditivos. A nova rodada de negociações ficou agendada para a próxima semana, em data a ser definida.

Campanha de Vacinação contra Influenza segue até 26 de maio

O Rio Grande do Norte ocupa o 3° lugar no Nordeste em número de pessoas vacinadas na campanha contra a gripe deste ano. Os dados foram coletados pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. Até esta sexta-feira, 19, o estado vacinou 54,78% do público-alvo. A campanha segue até o dia 26 de maio.

Na Região Metropolitana de Natal, o município que atingiu melhor número é o de Extremoz, com 61,35%, seguido por Macaíba (60,32%), São Gonçalo do Amarante (57,57%), Parnamirim (53,06%), e Natal (47,36%).

Os grupos prioritários para a vacinação da Influenza são os indivíduos com 60 anos ou mais de idade, as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Também foram incluídos para a vacinação, neste ano, os professores das escolas públicas e privadas que estejam atuando em sala de aula.

CEFOPE abre inscrições para processo seletivo de docentes colaboradores

A Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte – SESAP/RN, através do Centro de Formação de Pessoal para os Serviços da Saúde Dr. Manoel da Costa Souza – CEFOPE e Escola Técnica do SUS/RN, torna público o processo seletivo simplificado para formação de um banco de colaboradores para atuar como docentes em cursos de educação profissional técnica de nível médio – de formação  inicial e continuada.

A seleção ocorrerá por meio de Avaliação Curricular, Carta de Intenção e Entrevista, sendo esta em caráter não-eliminatório, em consonância com os critérios definidos no Edital. As inscrições/recebimento dos currículos serão efetivadas de 18 de maio a 02 de junho de 2017 em dias úteis, organizados na Sede do CEFOPE, na Av. Alexandrino de Alencar, nº 1850, Tirol, em Natal-RN, no horário das 8h às 17h, ou ainda, nas sedes das seguintes Regiões de Saúde:  3ª (João Câmara), 4ª (Caicó), 5ª (Santa Cruz), 6ª (Pau dos Ferros) e 8ª (Assu), no horário das 8 às 12h.

Para o Curso de Capacitação para os Agentes de Combate às Endemias e demais agentes que atuam no campo da Vigilância em Saúde, o docente deve ter nível superior com experiência comprovada e/ou titulação em consonância com Políticas Públicas no campo da saúde e/ou estar atuando nas áreas da Vigilância em Saúde.

Para o Curso de Especialização Técnica de Nível Médio em Urgência e Emergência, o docente dos Módulos Integrador e Operativo (Conforme tabela no item 6.2.3) deve ter nível superior com experiência comprovada e/ou titulação em consonância com FOTO EDITAL PROGRAMA QUALIFICAR.

Para o Módulo Específico, o docente deverá ser médico ou enfermeiro com experiência comprovada no campo teórico-prático e/ou titulação em urgência e emergência.

Para o Curso de Especialização Técnica de Nível Médio em Atenção Psicossocial, o docente dos Módulos Integrador e Operativo deve ter nível superior com experiência comprovada e/ou titulação em consonância com Políticas Públicas no campo da saúde. Para o Módulo Específico, o docente deverá ser psicólogo ou enfermeiro com experiência comprovada no campo teórico-prático e/ou titulação em Atenção Psicossocial/Saúde Mental.

Os docentes serão remunerados por hora-aula ministrada, no valor de R$ 60 a hora aula, em conformidade com as cargas horárias dos componentes curriculares. A carga horária semanal a ser desenvolvida pode ser de até 16 horas, para cada curso, distribuídas entre os dias de segunda-feira a sexta-feira, nos turnos matutino de 8h às 12h e no vespertino das 13h às 17h.

O Trabalho desenvolvido pelo (a) docente para ministrar aulas, no CEFOPE/ETSUS/RN, não caracteriza vínculo empregatício, tratando-se de uma atividade de caráter eventual remunerada por meio de Gratificação de Incentivo à Atividade de Instrutor.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Saúde Pública
 
Telefones: (84) 3232-2618/3232-2630/98109-4984

Força Nacional prende foragidos em Natal

Brasília, 17/5/17 – A Força Nacional de Segurança Pública cumpriu dois mandados de prisão nesta terça-feira (16), em Natal (RN). As capturas aconteceram durante operação de apoio ao policiamento local, prevista nas ações do Plano Nacional de Segurança Pública.

O primeiro flagrante ocorreu por volta das 19h30, no bairro Nossa Senhora da Apresentação. Uma equipe da Força abordou o suspeito e descobriu que se tratava de um foragido. Já por volta das 23h30min, outro homem foi parado numa barreira da Força Nacional quando ele conduzia um carro.

Em ambos os casos, os procurados foram identificados após consulta junto ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública de Natal. Durante a checagem, os policiais constataram que existiam mandados de prisão em aberto.

Os presos foram conduzidos à delegacia de plantão da Zona Norte da cidade.

NOTA DE REPÚDIO

 

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte vem a público repudiar as agressões sofridas pelo repórter cinematográfico Robson Oliveira e a repórter Juliana Barreto, INTERTV Cabugi, quando no exercício legal da profissão foram impedidos pela segurança do Hospital Municipal de Natal de realizar uma pauta no local.

Por si só, qualquer tipo de agressão deve ser repudiada pela Sociedade Brasileira, principalmente neste momento em que mais precisamos de paz e harmonia entre nós, cidadãos.
Solicitamos à diretoria do Hospital Municipal de Natal, a Secretaria de Saúde do Município e até mesmo ao Prefeito desta Capital, que medidas de apuração sejam tomadas para a análise deste fato e punibilidade dos responsáveis pela agressão.

Se a segurança de um Hospital Público não é capaz de resolver conflitos ou discussões através do diálogo e a harmonia, se faz necessária mudanças urgentes na condução desse setor para que outros profissionais, qualquer que sejam, ou até mesmo a população Natalense, não passe pela mesma situação.

Sindjorn

RN é 1° colocado no Nordeste em vacinação contra a gripe

O Rio Grande do Norte ocupa o 1° lugar no Nordeste em número de pessoas vacinadas na campanha contra a gripe deste ano. Os dados foram coletados pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, e colocam o Estado na primeira posição com 46,76% do público alvo já vacinado. Neste sábado (13) aconteceu o “Dia D” de mobilização contra a gripe e a campanha se estende até o próximo dia 26 de maio.

O estado de Sergipe ocupa a segunda colocação do Nordeste, com 44,62%, e Pernambuco a terceira posição com 44,00%. Neste ano a meta do Ministério da Saúde é vacinar pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários para a vacinação, diferente dos anos anteriores em que a meta era de vacinar apenas 80% deste público. Para o RN a estimativa é vacinar 863.335 pessoas.

Na Região Metropolitana de Natal, o município que atingiu melhor número é o de Macaíba, com 58,79%, seguido por Extremoz (55,71%), Parnamirim (52,07%), São Gonçalo do Amarante (46,04%) e Natal (42,33%).

Os grupos prioritários para a vacinação da Influenza são os indivíduos com 60 anos ou mais de idade, as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Também foram incluídos para a vacinação, neste ano, os professores das escolas públicas e privadas que estejam atuando em sala de aula.

Números da vacinação no RN:

1ª Região (São José de Mipibu) – 41,56%

2ª Região (Mossoró) – 62,76%

3ª Região (João Câmara) – 54,56%

4ª Região (Caicó) – 43,45%

5ª Região (Santa Cruz) – 38,75%

6ª Região (Pau dos Ferros) – 42,46%

7ª Região (Metropolitana) – 45,26%

8ª Região (Açu) – 45,56%

 

Para entrevistas:

Katiucia Roseli – Coordenação Estadual de Imunização

Contato: 99638-0811

Semana de conscientização sobre a Luta Antimanicomial começa com várias atividades

 

A Semana de conscientização sobre a Luta Antimanicomial em Natal começa nesta segunda-feira (15) e conta com uma vasta programação de oficinas e rodas de conversas que serão abertas ao público. O evento é gratuito e acontece até o dia 18 de maio.

De acordo com o coordenador da Associação Potiguar Plural, Mario Alberto Dantas, a Semana da Luta Antimanicomial é um importante momento para sensibilizar e conscientizar a sociedade e profissionais de saúde da necessidade em se desconstruir o estigma sociocultural da loucura.

Desde 1987 quando foi instituído o dia 18 de maio como Dia de Movimento Antimanicomial, as organizações não governamentais e os serviços de saúde têm fortalecido a discussão das práticas de cuidado destinadas às pessoas em sofrimento psíquico, na perspectiva de um tratamento humanizado que busque a ressocialização e a potencialização das capacidades dos sujeitos. Tem como marco o primeiro manifesto público a favor da extinção dos manicômios durante o II Congresso Nacional de Trabalhadores da Saúde Mental realizado em 1987, na cidade de Bauru/SP. Naquela manifestação, nasceu o Movimento Antimanicomial.

Associação Potiguar Plural

Em Natal, desde 2005 a Associação Potiguar Plural tem atuado na defesa de direitos e interesses de usuários e familiares do campo dos Direitos Humanos e da Saúde Mental, na defesa da Reforma Psiquiátrica e no movimento da Luta Antimanicomial. Participa com resistência nos manicômios e ações propositivas nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e demais dispositivos da Rede de Atenção a Saúde Mental. A Plural surge por iniciativa de técnicos da Rede de Atenção Psicossocial e usuários e familiares de pessoas vivendo/convivendo com sofrimento psíquico. Em sintonia com o Movimento Nacional de População em situação de Rua e outros movimentos da sociedade civil organizada. Desde 2009 recebe a contribuição de profissionais e estudantes de Psicologia, e no início de 2014 vem sendo coordenada pelos próprios usuários e familiares, em gestão democrática e horizontal.

Em 2011 atuou no fechamento dos leitos financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de um manicômio de Natal, em uma comissão efetivada pelo Ministério Público Estadual para investigar denúncias de violações dos direitos humanos. A Plural luta pela desconstrução sociocultural do estigma da loucura, dos preconceitos sobre a loucura e o lugar do louco que povoam o imaginário social, e promove grupos de

estudos sobre a Luta Antimanicomial, com debates, rodas de conversas e atividades lúdicas, e atua também como grupo de ajuda e de suporte mútuos, o que tem gerado o empoderamento e o protagonismo dos seus membros. Caracteriza-se por ser um grupo que cultiva a amizade e festiva alegria, apesar das suas dores, angústias e sofrimentos.

Confira a programação

Contatos para entrevista:

Mario Alberto Dantas Segundo – Coordenador da Associação Potiguar Plural 99956-